COSEMS-PB tem expressiva atuação na defesa da garantia do acesso, cuidado integral e atendimento oportuno aos pacientes oncológicos na PB

A atuação em defesa de melhorias na saúde pública da Paraíba tem conduzido o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS-PB), a integrar importantes debates para o fortalecimento dos serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

Na última semana, a presidente do COSEMS-PB e secretária de Saúde de Itabaiana, Soraya Galdino, participou de várias reuniões em João Pessoa e Campina Grande com membros do Ministério da Saúde (MS), Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB), secretários municipais de saúde e de representantes do Hospital Help e Fundação Assistencial da Paraíba (FAP). Em Campina Grande, por exemplo, ela acompanhou a visita técnica da Coordenação Geral de Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer do MS aos hospitais que ofertam tratamentos oncológicos para pacientes que utilizam o Sistema Único de Saúde na Paraíba.

A garantia do acesso, o cuidado integral e o atendimento oportuno aos pacientes oncológicos é defendido pelo COSEMS-PB permanentemente junto aos serviços de referência e instâncias deliberativas. Em suas ponderações, Soraya Galdino, considerada uma autoridade técnica em saúde pública, defende a estratégia de oportunizar a gestão dupla entre o Governo do Estado da Paraíba, através da Secretaria de Saúde, e dos municípios de João Pessoa e Campina Grande, que detêm hospitais que oferecem serviços de oncologia.

“É necessário que os atendimentos sejam ampliados e que o acesso seja tempestivo. As pessoas que necessitam de diagnóstico e tratamento oncológicos não podem esperar, o que poderá acarretar agravamento do seu quadro de saúde. O interesse deve ser um só: atender, diagnosticar, tratar e curar o paciente. “Defendo e defenderei sempre a qualidade do atendimento nos serviços de oncologia no estado. O nosso papel é de lutar por dignidade no atendimento, tratamento e mais acesso para todos que dependem do SUS para se tratar”, afirmou a presidente do COSEMS-PB.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 8 =