COSEMS-PB lamenta ausência do município de João Pessoa no diálogo sobre avanços nos serviços oncológicos

 

O diálogo e pactuações com a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) é uma prática contínua do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS-PB), atuando como parceiros para o fortalecimento e aprimoramento dos serviços e atendimentos de saúde aos 223 municípios do Estado.

Na tarde desta quinta-feira (18), estava marcada uma reunião com a Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa e os estabelecimentos de saúde: Hospital Laureano, Hospital São Vicente e Hospital Nova Esperança, para dialogar sobre os serviços ofertados pelo município no âmbito da Oncologia, na mesma linha que foi tratado com Campina Grande e hospitais oncológicos da cidade. Mas, os representantes da Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa não compareceram.

“Surpreendentemente, fomos avisados pelo secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, que o município de João Pessoa não participaria do diálogo. Não foi enviada nenhuma justificativa da ausência ao COSEMS-PB e não houve nenhum contato conosco. Ficamos surpresos, pois, não se tratava especificamente de uma pactuação, mas, um diálogo com os serviço, na perspectiva de discutir a capacidade de ampliação do acesso aos serviços oncológicos. Essa ausência causa prejuízo na discussão que é muito peculiar e relevante”, lamentou a presidente do COSEMS-PB, Soraya Galdino.

Enquanto COSEMS-PB, parte interessada na ampliação dos serviços de Oncologia nas duas maiores cidades da Paraíba, ouvimos o município de Campina Grande, no turno da manhã, juntamente com as unidades hospitalares, e lamentamos, a ausência de João Pessoa, uma vez, que foi registrado por todos os estabelecimentos de saúde a possibilidade de ampliação do acesso pela capacidade operacional de cada um. Ficou comprovado que é possível avançar na negociação com o Estado e, assim, ampliar à assistência aos pacientes oncológicos vindos das cidades de menor porte. Ouvir essa afirmação deixou-nos contente, pois dar a certeza que vamos avançar nas discussões.

O município de João Pessoa tinha dúvidas sobre essa ampliação e vale salientar que foi o próprio que, por ter dúvidas sobre esses serviços, solicitou esse diálogo. Por isso, não se compreende a falta nesse importante diálogo. Na ocasião, todos os três serviços afirmaram que existe a possibilidade de ofertar procedimentos ao Estado, mesmo atendendo o que estar preconizado nos demais contratos com João Pessoa, sem nenhum prejuízo aos entes.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =