SAÚDE MENTAL: Presidente do COSEMS-PB destaca importância de acolhimento realizado nos municípios durante a pandemia

A importância do olhar voltado à saúde mental da população e dos profissionais de saúde durante a pandemia, foi salientada pelo presidente do COSEMS-PB, Soraya Galdino, que participou da abertura do 3º Encontro Virtual IdeiaSUS/Fiocruz, realizado na tarde desta quinta-feira (27) através de videoconferência. Ela relatou os desafios iniciais e como eles foram sendo superados e falou sobre o projeto “Cuidar de quem Cuida”.

“Parabenizo vocês por estarem abordando algo tão especial e com esse olhar para o tema de saúde mental que nós que estamos à frente das gestões de saúde sabemos bem como está sendo nesse processo de pandemia e que temos de estar atentos à nossa saúde mental, dos nossos profissionais e da população”.

A presidente falou que no município de Itabaiana, onde é secretária municipal de saúde, o centro de atendimento à Covid funciona com psicólogo de plantão junto com o médico, garantindo um trabalho de acolhimento. O projeto que desenvolvemos chamado ‘Cuidar de Quem Cuida’ foi lançada em nosso município e os profissionais estão se superando cada vez mais neste sentido e hoje nós estamos bem mais fortalecidos”, disse.

Durante o encontro a assistente social do município de Santa Luzia, Ana Célia Rocha Medeiros, apresentou a experiência ‘Cordel Empatia’ do CAPS I Dr Fernando Antônio de Araújo do município.

De acordo com a secretária municipal de saúde de Santa Luzia, Ceciliana Chumacero, o apoio das equipes do IdeiaSUS, da Curadoria da Saúde e do COSEMS/PB tem fortalecido as práticas. “Estamos felizes por crer que somos capazes de construir estratégias de enfrentamento ao sofrimento mesmo em momentos de pandemia “.

O 3º Encontro Virtual IdeiaSUS teve como tema o “Enfrentamento do sofrimento psíquico na Pandemia: Diálogos sobre o acolhimento e a saúde mental em territórios vulnerabilizados”, reunindo experiências de cuidados da saúde mental em meio à pandemia que estão sendo desenvolvidas pela sociedade civil organizada em territórios de grandes vulnerabilidades sociais e conta com o apoio do Conselho Federal de Psicologia (CFP), do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro (CRP-RJ), do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) e da Abrasme.

Quem tiver interesse em conhecer as práticas apresentadas pode conferir o seguinte link: https://www.youtube.com/watch?v=_Ao1_ZSWp3o&feature=youtu.be

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *