Psicóloga usa metáfora da árvore para abordar gestão de vida durante BATE-PAPO COSEMS-PB

No BATE-PAPO COSEMS-PB desta sexta-feira (11), os gestores tiveram a oportunidade participar de uma palestra sobre “Como você está fazendo a gestão da sua vida”, com a participação da psicóloga Fernanda Secco. O encontro é o 11º momento promovido pelo conselho com o objetivo de proporcionar relaxamento e descontração aos gestores.

Na ocasião foi realizada uma atividade teórico-vivencial sobre gestão do estresse em tempos de crise, exposição teórica com apresentação de slides, vivência corporal e no encerramento os gestores tiveram a oportunidade de compartilhar o que sentiram no decorrer do encontro.

Em sua explanação, Fernanda Secco destacou a busca pela dimensão da vida com análise da árvore da vida com sua copa, tronco e raízes, de modo que a copa refere-se a nossa contribuição com a vida do outro, ser prestativo, ser solidário; o tronco ao cuidar da nossa saúde física e mental e as raízes que se refere a relação com o sagrado e práticas transcendentais, ligado à espiritualidade.

A psicóloga deixou claro que acontecimentos da vida como a pandemia podem nos levar a ressignificar, rever o estilo e práticas de vida para pensar, falar, fazer, buscar atitudes pessoais e contribuir com o próximo, conhecidos ou não, com o mundo, fazer a diferença.

Além de despertar reflexões de que forma estamos cultivando a nossa árvore da vida, o Bate-Papo foi realizado com momentos de meditação e reflexão para análise da árvore de vida com a aplicação da música “A Cura” – Café (duplo) do Ora pro Nobis.

Em toda a discussão ressaltou-se que é preciso, como praticar a nossa atenção plena em mudanças para manutenção do tronco em busca da nossa saúde mental e física, prevenir a depressão, ansiedade, estresse, melhoria da memória, criatividade e resolutividade de problemas.

Para alcançar estes benefícios, a psicóloga orienta a meditar, refletir em atividades do cotidiano, ouvir música, conversar com escuta qualificada, ouvir e sentir o nosso corpo, dar atenção às nossas sensações, entre outras ações, além de buscar cultivar a nossa copa, que é um sinal de processo de autoaprimoramento: sobrevivência, autoestima, relacionamentos, transformação e coesão interna e finalmente cultivar as raízes por meio da religiosidade ou espiritualidade intrínseca e não extrínseca para dar sentido à vida e a uma melhor saúde mental.

“Devemos observar e sentir os sinais que alertam no nosso corpo e na nossa vida, como estresse, ansiedade, cansaço, Irritação, baixa imunidade dor de cabeça e tensão muscular, sensação de impotência, insônia, falta de apetite ou apetite em excesso, falta de ar, doença, fases de alerta, preparação para a defesa, resposta ativa de defesa e relaxamento e quando esse ciclo de ativação não é tratado, pode afetar diretamente a saúde”.

Para reagir ao evento estressor é preciso reagir sem lamentações, traumas, e nem viver no problema, mas buscar fatores de proteção e ampliação de consciência.

“A equipe do COSEMS sentiu-se lisonjeada com o aceite da psicóloga ao nosso convite e sua participação abrilhantou o nosso Bate Papo dessa sexta e contribuiu muito com a nossa gestão de vida”, disse Soraya Galdino.

Os gestores relataram que com esse momento vivenciado no Bate Papo sentiram sensação de gratidão, leveza, paz, relaxamento, descobrir que nosso corpo fala, precisamos cuidar mais, diminuir a tensão, olhar os sinais de alerta do nosso corpo e do meio em que vivemos e ressignificar sempre mais.

“Foi uma honra mediar o encontro, os gestores me acolheram muito bem, com abertura para vivenciar o tema proposto. Diante do cenário de pressão e de ansiedade fica evidente a importância para alinharmos os conhecimentos técnicos de nossa prática profissional com estratégias que permitam nos ver integralmente nas dimensões físicas, sociais, emocionais e espirituais. Agradeço a oportunidade e parabenizo a iniciativa do COSEMS pelo cuidado aos seus membros”, disse a psicóloga Fernanda Secco.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *