COSEMS-PB participa de reunião com MPPB e discute políticas públicas voltadas para a população albina

Na manhã desta terça-feira (18), o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS-PB) foi representado pela secretária executiva Ana Carolline Carvalho durante a reunião do Ministério Público da Paraíba que tratou sobre politicas públicas voltadas às pessoas albinas no Estado.

Foram discutidas as garantias dos direitos na saúde e cidadania da população albina como o atendimento na Rede Pública, o acompanhamento para promoção, prevenção e cuidados específicos no serviço dermatológico (prevenção ao câncer de pele), oftalmológico (baixa visão, cegueira), psicológico (preconceito, exclusão social, depressão e indícios de suicídio), distribuição de protetor solar e outros insumos (chapéu, óculos), além da inclusão no registro no IBGE e Cadúnico.

“O COSEMS-PB junto com a Secretaria de Estado da Saúde fará um levantamento para identificar os municípios com população albina, elaborar uma nota direcionada aos secretários municipais de Saúde com orientações importantes para contribuir com o atendimento e bem-estar dessas pessoas, além de realizar uma capacitação para qualificar gestores e profissionais da Atenção Primária em Saúde (APS), quanto ao cuidado em saúde e o registro do atendimento das pessoas com albinismo, do preenchimento da CID-10 E70.3 nos sistemas de informação em saúde. . Nós entendemos que não se trata de um assistencialismo, mas de um direito desse público”, afirmou Ana Carolline Carvalho.

Participaram da reunião as promotoras Fabiana Lôbo (Centro de Apoio à Saúde) e Liana Carvalho (Centro de Apoio à Cidadania) do MPPB, da SES-PB, do COSEMS-PB, da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (FAMUP), dos Conselhos Regionais de Medicina (CRM), de Enfermagem (COREN) e de Psicologia (CRP), da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (FUNAD), do Instituto dos Cegos, Representantes e membros do Coletivo Nacional e Estadual de Pessoas com Albinismo (PB, BA, MG) e o ativista e doutorando em Sociologia pela PPGS/UFPB, Adailton Aragão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =