COSEMS participa de audiência pública sobre regulação de internações promovida pela Assembleia Legislativa

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS-PB) participou nesta quarta-feira (27) de audiência pública sobre regulação no setor de Saúde em todo o Estado da Paraíba, sobretudo, nos grandes centros urbanos, realizada pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) de forma remota. Na ocasião, além dos deputados e diretores de hospitais da Paraíba, também estiveram presentes gestores de saúde de cidades com maior demanda de pacientes.

De acordo com a presidente do COSEMS, Soraya Galdino, a problemática da regulação é um problema antigo no Estado e o Conselho tem lutado pela instalação de uma central. “A gente quer que se estabeleça uma regulação de fila única, de acordo com o grau de gravidade do paciente”, disse. Soraya frisou ainda a rede materna, vascular, cardíaca e neuro precisam ser estabelecidas a regulação o quanto antes.

O propositor da audiência, o presidente Adriano Galdino ressaltou que é preciso apresentar soluções que tornem as internações mais ágeis e amenizem o sofrimento daqueles que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS). “Essa preocupação com a regulação hospitalar surgiu porque a Assembleia Legislativa sabe do sofrimento das pessoas que utilizam o SUS. O Sistema Único de Saúde é importante, mas é também massacrante e, algumas vezes, coloca em risco a vida da população mais vulnerável”, afirmou o presidente.

A secretária Executiva de Estado da Saúde, Renata Nóbrega, explicou que o Governo da Paraíba trabalha com o intuito da implantação de uma central estadual de regulação. Ela lembrou que com o avanço da pandemia da covid-19 o estado deu o exemplo de que com a criação de uma fila única destinada aos pacientes com covid, a gestão da saúde na Paraíba conseguiu dar uma melhor resposta aos paraibanos precisavam. “A descentralização de forma regionalizada também é o foco para que consigamos avançar no cuidado integral a todos os paraibanos. A principal meta do governo é reconhecer, através de uma fila única em âmbito estadual”, afirmou a secretária.

O coordenador do Comitê Estadual de Saúde do Tribunal de Justiça da Paraíba, juiz Marcos Coelho de Salles, sugeriu ao Poder Legislativo a elaboração da ‘Lei das Filas’, para dar transparência ao que chamou de desassistência. Para o magistrado, a medida fará com que os gestores tenham ideia das suas necessidades com planejamento, levando Saúde de forma mais ágil e eficiente a toda a população.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 2 =