No verão, população deve ingerir de um litro e meio a dois litros de água por dia

Foto: Corbis.com
Foto: Corbis.com

O verão chega nesta sexta-feira (21). E durante o período de férias dessa estação, boa parte da população brasileira aproveita para curtir praias, rios, cachoeiras e piscinas. Ao passar o dia fora de casa e exposto ao sol, no entanto, é preciso tomar alguns cuidados com a alimentação pra não ter que trocar o lazer por uma cama de hospital. O primeiro e mais essencial deles é ingerir bastante água.

A coordenadora geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime, explica que, nesse período, o recomendado é tomar em média dois litros por dia. ”Recomendamos um consumo de um litro e meio a dois litros no mínimo de líquidos. Esses líquidos devem contemplar principalmente água natural, mas também podem ser obtidos através de chás, sucos, de preferência de bebidas não açucaradas. Porque essas bebidas açucaradas, a exemplo dos refrigerantes, contribuem bastante para o ganho de peso e para a obesidade na infância”.

Como no verão é comum as pessoas comprarem alimentos e bebidas de vendedores ambulantes, a coordenadora de Nutrição destaca que é preciso ter cuidado com esses produtos, principalmente com aqueles que ficam expostos ao sol e são fáceis de estragar. Isso porque o risco de intoxicação alimentar é maior no verão tanto em adultos, quanto em crianças. ”É preciso observar a situação de higiene do ambiente onde você vai comprar o alimento. Se é um alimento que necessita de refrigeração, que ele não seja comprado em estabelecimentos que não garantam essa qualidade sanitária. Dê preferencia por alimentos frescos e nunca comprar alimentos que você está desconfiando da procedência”.

Patrícia Jaime dá dicas de como deve ser o café da manhã ideal antes de sair para a praia: “É importante primeiro garantir um bom café da manhã. Então, um café da manhã que contenha frutas, pães, de preferência integral, leites, queijos magros para que a criança e adulto esteja preparada para a rotina de lazer ao longo do dia”.

O Ministério da Saúde conta com um Guia Alimentar da População Brasileira que oferece mais de 50 tipos de porções de alimentos que podem ajudar a montar um cardápio saudável. Para ter acesso a essas informações basta acessar: www.saude.gov.br/nutricao. Se mesmo tomando todos os cuidados, a pessoa ainda assim se sentir mal com vômitos, enjoos e diarreias, o recomendado é procurar uma Unidade de Saúde Básica (UBS) mais próxima.

 

Fonte: Blog da Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *