Oficina COAP, COSEMS-PB e Ministério da Saúde

[singlepic id=47 w=320 h=240 float=right]A presidente do COSEMS-PB Roseana Meira, em conjunto com o Secretário de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP) do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, iniciaram na manhã desta sexta feira dia 13, no Hospital Municipal Santa Isabel, em João Pessoa a primeira oficina sobre COAP – Contrato Organizativo da Ação Pública de Saúde.

Os membros presentes tiveram a oportunidade de dialogar sobre essa novidade importante que é o Mapa da Saúde, uma ferramenta que será criada pelo Ministério da Saúde para identificar e programar, geograficamente, recursos e processos de saúde: profissionais, estabelecimentos, equipamentos, indicadores de saúde e serviço existente no país.

O secretário, Odorico Monteiro, mostrou que o COAP tem como finalidade evidenciar vazios assistenciais e produzir informações estratégicas para subsidiar o planejamento regional integrado para a configuração do COAP, podendo assim desenvolver uma melhor gestão com excelência. Se faz importante a junção da organização das relações interfederativas, a partir do reconhecimento das comissões Tripartite, no âmbito nacional, Bipartite (CIB) no âmbito estadual, e regional CIR, nas quais se discute e e decide-se de maneira consensual toda a região da saúde.

O desempenho deverá ser aferido a partir de indicadores do IDSUS – Indicador nacional de garantia de acesso, e servirá como parâmetro para avaliação do desempenho das prestações das ações e dos serviços definidos no contrato como também alinhar os indicadores da região do município.

Nesta oficina estiveram presentes membros da CIR Mata Atlântica, diretoria com a Adriene Jacinto, Secretários de Saúde da 1ª Região, convidados como Núcleo de Saúde Coletiva na pessoa de Murilo Wanzeler e o Gilson Resende Giovani, como representante do DATASUS, além de membros da CIR Vale do Mamanguape e os representantes do Ministério da Saúde Dr. Odorico Monteiro, Dr. André Luiz Bonifácio e Dr. Adalberto Fulgêncio.

Anvisa lança primeiro boletim de Farmacovigilância

A Anvisa lançou, nesta terça-feira (10/7), a primeira edição do Boletim de Farmacovigilância. O documento apresenta um histórico da Farmacovigilância no Brasil, com exemplos de medicamentos retirados do mercado por problemas relacionados a eventos adversos ao longo dos anos, além da definição de conceitos básicos.
Com periodicidade trimestral, o boletim divulga, também, o cenário das notificações de eventos adversos recebidos por meio do Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária (Notivisa), no período de 2008 a 2011, e as últimas comunicações sobre segurança de medicamentos.

Clique aqui para obter o boletim nº 01.

Programa Saúde na Escola (PSE) no contexto atual – PB 2012

O PSE é um programa Interministerial, do Ministério da Saúde e da Educação, e constitui estratégia para a integração e a articulação permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a participação da comunidade escolar, envolvendo  intersetorialmente as equipes de atenção básica, prioritariamente as equipes de saúde da família, e da educação básica pública. Nesse contexto, as políticas de saúde e educação voltadas a crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira, uniram-se para promover o desenvolvimento pleno dos escolares no âmbito da avaliação das condições de saúde, promoção e prevenção às doenças e agravos de saúde, formação de jovens e qualificação permanente dos profissionais de saúde e educação. Leia mais

Participação no SIOPS

Participação efetiva no SIOPS em Brasília – DF

Informes Técnicos – Vacina Pentavalente e Vacina Inativada Poliomielite (VIP)

O Sistema Único de Saúde (SUS) está ampliando o Calendário Básico de Vacinação da Criança com a introdução de vacinas pentavalente que previne contra difteria, tétano, pertussis, hepatite B e meningites causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b. Esta será administrada para as crianças com menos de sete anos de idade que estão iniciando ou completando esquema de vacinação a partir do segundo semestre de 2012.

A introdução deste imunobiológico foi possível mediante a política do Ministério da Saúde em fortalecer a capacidade nacional de inovação tecnológica de produção, não só em parceria com laboratórios públicos e com setor privado, mas também com parceiros internacionais para a transferência de tecnologia deste produto e a ampliação do número de vacinas combinadas.

Nesta perspectiva o Ministério da Saúde no prazo de quatro anos, deverá transformar a vacina pentavalente em heptavalente, com a inclusão das vacinas inativada poliomielite e meningite C conjugada, reunindo em apenas uma injeção, vários componentes imunobiológicos. A vacina heptavalente será desenvolvida em parceria com laboratórios Fiocruz/Bio-manguinhos, Instituto Butantan e Fundação Ezequiel Dias. A tecnologia envolvida é resultado de um acordo de transferência entre o Ministério da Saúde, por meio da Fiocruz, e o laboratório Sanofi Pasteur.

Extraído do Informe da Vacina Pentavalente

A Coordenação Geral do PNI liberou dois novos informe técnicos a saber:

 

A importância da amamentação

Clique para ler o infográfico

Produção de próteses dentárias cresce 85% no SUS

O programa Brasil Sorridente tem beneficiado cada vez mais a população brasileira. Prova disso é o aumento da produção das próteses dentárias no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2011, foram produzidas 340 mil próteses, 85% a mais do que em 2010, quando foram produzidas 183 mil unidades. Esse aumento foi possível graças ao crescente número de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD) em todo o País, que, neste ano, já ultrapassou a marca dos mil laboratórios.

Nesta quinta-feira, durante inauguração simultânea de três Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou mais uma portaria que ampliará o número de laboratórios, totalizando um investimento de R$ 24,6 milhões neste ano. “Com o esforço que nós fizemos em 2011, com os laboratórios regionais e a parceria com os estados e municípios, nós já chegamos a 340 mil pessoas que receberam prótese. Mas queremos fazer mais. Por isso, nós estamos entregando aos municípios mais equipamentos e laboratórios, que vão nos ajudar a ampliar ainda mais o acesso”, avaliou o ministro. Leia mais

Gratificação por Desempenho

Publicamos na nossa página de Legislação alguns documentos relacionados à Gratificação por Desempenho.

Clique aqui ou selecione o item Legislação no menu superior.

Presidente do CONASEMS agradece presença no congresso nacional de Maceió

Em ofício enviado ao COSEMS-PB, Antônio Carlos Figueiredo Nardi, presidente do CONASEMS, agradeceu a presença dos secretários de saúde da Paraíba no XVIII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, evento já consolidado como um dos maiores da América Latina em saúde pública.

Inteiro teor do ofício.

O módulo on-line da avaliação externa PMAQ já está disponível

Já está no ar o módulo on-line da avaliação externa PMAQ.

Os gestores e equipes devem preencher esse módulo para serem certificadas. As informações do Módulo IV são essenciais para a avaliação das equipes de atenção básica.

Os questionários do Módulo IV para o gestor e responsáveis das equipes fazem parte da avaliação, portanto é recomendável que sejam inseridas informações para todas as questões.

O sistema estará aberto até 31/07/2012.

É importante que as informações solicitadas no sistema sejam inseridas o mais breve possibilitando o cálculo do desempenho das equipes participantes.

O passo a passo para auxiliar os gestores e as equipes para o preenchimento on line no aplicativo estão abaixo:

[notice]Para os municípios com 30 ou mais equipes participantes do PMAQ (João Pessoa e Campina Grande), o bloco VÍNCULO DOS PROFISSIONAIS E RELAÇÃO DE TRABALHO deverá ser preenchida a Tabela dos profissionais das equipes do PAMQ e enviado um email com o seguinte título: Tabela dos profissionais das equipes do PMAQ para o endereço de email: avaliacao.dab@saude.gov.br

Obs: a tabela apresenta informações dos profissionais por estado/município. Selecione o seu município e envie a tabela.

Na tabela poderão ser inseridos profissionais que não estão listados.[/notice]

[important]Atenção: Somente os municípios com 30 ou mais equipes participantes no PMAQ deverão preencher e enviar a tabela, os demais municípios deverão inserir as informações no questionário disponível no sistema.[/important]

Maiores informações:

Priscila Mara Anjos Nunes
(83) 9153-6675 Claro / 8705-1637 Oi / 9640-9878 Tim
Apoio Institucional Descentralizado PARAÍBA

Coordenação de Gestão da Atenção Básica – CGAB
Departamento de Atenção Básica – DAB
Secretaria de Atenção à Saúde – SAS
Ministério da Saúde – MS