Posts

Vacina contra Poliomielite: Até o dia 05 de julho

ze-gotinhaEmbora a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite tenha encerrado na última sexta-feira (21), o Ministério da Saúde recomenda aos estados e municípios que não atingiram a meta a prosseguirem com a mobilização até o próximo dia 5 de julho. O balanço parcial divulgado hoje (27) indica que 11,3 milhões de crianças entre seis meses e menores de cinco anos foram imunizadas contra a doença em todo o país, o que corresponde a 87,6% do público-alvo, formado por 12,9 milhões de crianças. A expectativa é chegar 95%, ou seja, 12,2 milhões de crianças.

De acordo com os números preliminares informados pelas secretarias de saúde até às 10h desta quinta-feira (27), dois estados já atingiram a meta: Acre (97,3%) e Roraima (96,7%). Os outros estados com as maiores coberturas vacinais são: Rondônia (94,8%); Santa Catarina (93,6%); Rio de Janeiro (93,5%); Goiás (93,5%); Paraná (92,8%); Maranhão (92,3%); Sergipe (91,6%) e Rio Grande do Sul (90,5%).

[pullquote align=”left|” textalign=”left” width=”30%”]A recomendação é do Ministério da Saúde aos estados e municípios que ainda não imunizaram 95% do público-alvo. As vacinas ficarão disponíveis até o dia 5 de julho nos postos de saúde.[/pullquote]

Apesar da meta ainda não ter sido atingida na maioria dos estados, a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, Carla Domingues, considera os números da campanha satisfatórios até o momento. “Esses dados ainda são preliminares e, só depois de consolidados, o Ministério da Saúde terá um panorama real da cobertura em todo o país”, observou.

 A coordenadora reforça a necessidade de manter a alta cobertura vacinal que ajudou a erradicar a doença no Brasil. “Quem ainda não conseguiu levar o filho para tomar as duas gotinhas, deve procurar qualquer unidade de saúde. É importante a conscientização dos pais sobre a importância desta imunização para que possamos manter o Brasil livre da pólio”, alertou.

Segundo a coordenadora, além da vacina contra a poliomielite, os pais que levarem as crianças aos postos de vacinação poderão aproveitar para atualizar as vacinas em atraso. “É fundamental que os responsáveis não se esqueçam de levar a carteirinha de vacinação de seus filhos para que os profissionais possam avaliar a situação vacinal da criança”, destacou.

O último caso registrado de poliomielite no Brasil foi há 24 anos e, desde 1994, o país mantém o certificado emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de erradicação da poliomielite.  A paralisia infantil não tem cura e a vacina é a única forma de prevenção. A aplicação das gotinhas permite também a disseminação do vírus vacinal no meio ambiente, ajudando a criar a imunidade de grupo, reforçando a proteção coletiva em todas as crianças.

 

 

Fonte: CONASEMS

Informes Técnicos – Vacina Pentavalente e Vacina Inativada Poliomielite (VIP)

O Sistema Único de Saúde (SUS) está ampliando o Calendário Básico de Vacinação da Criança com a introdução de vacinas pentavalente que previne contra difteria, tétano, pertussis, hepatite B e meningites causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b. Esta será administrada para as crianças com menos de sete anos de idade que estão iniciando ou completando esquema de vacinação a partir do segundo semestre de 2012.

A introdução deste imunobiológico foi possível mediante a política do Ministério da Saúde em fortalecer a capacidade nacional de inovação tecnológica de produção, não só em parceria com laboratórios públicos e com setor privado, mas também com parceiros internacionais para a transferência de tecnologia deste produto e a ampliação do número de vacinas combinadas.

Nesta perspectiva o Ministério da Saúde no prazo de quatro anos, deverá transformar a vacina pentavalente em heptavalente, com a inclusão das vacinas inativada poliomielite e meningite C conjugada, reunindo em apenas uma injeção, vários componentes imunobiológicos. A vacina heptavalente será desenvolvida em parceria com laboratórios Fiocruz/Bio-manguinhos, Instituto Butantan e Fundação Ezequiel Dias. A tecnologia envolvida é resultado de um acordo de transferência entre o Ministério da Saúde, por meio da Fiocruz, e o laboratório Sanofi Pasteur.

Extraído do Informe da Vacina Pentavalente

A Coordenação Geral do PNI liberou dois novos informe técnicos a saber:

 

Campanha de Vacinação contra a Poliomielite

O COSEMS-PB alerta a população da Paraíba para a próxima Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, que será realizada em todo o Brasil no próximo sábado, dia 16 de junho.
Devem tomar a dose todas as crianças menores de 5 anos. Os responsáveis pelos menores devem comparecer aos locais de vacinação – em todas as unidades de saúde do seu Município com a carteira de vacinação das crianças, no horário das 8h às 17h.
Também conhecida por pólio ou paralisia infantil, a poliomielite é uma doença viral altamente contagiosa que afeta sobretudo crianças pequenas e pode causar paralisia e deformações no corpo.
No Brasil ocorreram diversos surtos da doença, mas, com a realização constante de campanhas, os últimos casos foram registrados em 1990.
O COSEMS salienta a importância de que se continue a vacinar as crianças em todas as campanhas, a fim de evitar uma possível reentrada do vírus no País.