Informativo Ébola

Diante do atual cenário da epidemia da Doença pelo Vírus Ébola (DVE) em países da África Ocidental – Libéria, Serra Leoa e Guiné – Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 08 de agosto de 2014, e o risco de sua propagação para outros continentes, a Secretara de Estado da Saúde vem alertar as Secretarias Municipais de Saúde para o enfrentamento de eventual importação do vírus Ebola no nosso território.

A DVE é causada por vírus, da família Filoviridae, gênero Ebolavirus, e, de acordo com as evidências científicas disponíveis, o vírus é zoonótico e o morcego é o reservatório mais provável. Quatro dos cinco subtipos ocorrem em hospedeiro animal nativo da África.

Enquadra-se na definição de caso suspeito de DVE todo indivíduo procedente, nos últimos 21 dias, de país com transmissão atual de Ebola (Libéria, Guiné e Serra Leoa), que apresente febre de início súbito, podendo ser acompanhada de sinais de hemorragia, como: diarreia sanguinolenta, gengivorragia, enterorregia, hemorragias internas, sinas purpúricos e hematúria.

A doença é de notificação compulsória imediata, devendo ser realizada pelo profissional de saúde ou pelo serviço que prestar o primeiro atendimento ao paciente, por meio dos telefones 08002810023/88282522 (24 horas)/32187331 e/ou email (notifica@saude.pb.gov.br) conforme preconiza a Portaria Nº 1.271, de 6 de junho de 2014.

Na Paraíba, o serviço de referência para o atendimento de caso suspeito de DVE é o Hospital Clementino Fraga e o Serviço Atendimento Móvel às Urgências (SAMU 192), para a remoção de caso suspeito. As ações definidas pelo Estado estão em consonância com o preconizado pela Secretaria de Vigilância em Saúde/Ministério da Saúde, o qual representa a resposta coordenada de contenção a possíveis casos que cheguem ao Brasil.

Dessa forma, solicitamos a todos os gestores municipais de saúde a ampla divulgação do Protocolo de Vigilância e Manejo de Casos Suspeitos de Doença pelo Vírus Ebola (DVE), elaborado pela equipe da SVS/MS, bem como a Nota Técnica nº 02/2014 – GGTES/ANVISA – Medidas de precaução e controle a serem adotadas na assistência a pacientes suspeitos de infecção por Ebola, em conformidade com as orientações da OMS.

 

MAYARA DINAMINE
GOABS/SES/PB

Link: ebola_informativo_sespb

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 14 =