Empresa nos EUA patenteia método para prever características de bebês

Corbis.com

Corbis.com

A empresa americana de “genética pessoal” 23andMe patenteou um método para prever características de bebês com base no DNA dos pais. Entre os atributos que poderiam ser escolhidos, estão sexo, cor dos olhos e dos cabelos, altura, força muscular, risco de doenças e longevidade.

A 23andMe, com sede em Mountain View, na Califórnia, diz que a patente é referente a um algoritmo que calcula as características herdadas pela família, o que está disponível desde 2009 e “oferece uma forma atraente para você e seu parceiro verem quaistipos de traços seu filho pode herdar”, segundo o site da revista “Nature”.

Apesar disso, a patente – pedida há mais de cinco anos – menciona outras aplicações do método, como rastreamento de espermatozoides e óvulos a serem usados para fertilização in vitro. A empresa, porém, afirma que, quando solicitou o registro, havia visto potencial para essa ferramenta ser aplicada em clínicas de fertilidade, mas “muita coisa evoluiu nesse tempo, incluindo o foco estratégico da 23andMe”. A companhia diz, ainda, que nunca perseguiu esses conceitos discutidos na patente além da calculadora, nem tem planos de rastrear gametas.

Segundo a bioeticista Sigrid Sterckx, da Universidade de Ghent, na Bélgica, a nova patente e o processo que levou à sua aprovação levantam preocupações.

A primeira patente obtida pela empresa monitorava uma variante genética ligada à doença de Parkinson, o que irritou alguns clientes pelo fato de a 23andMe poder lucrar com as informações genéticas das pessoas.

“Em nenhum momento durante o exame do pedido de patente, o examinador questionou se essas técnicas para facilitar o ‘design’ de futuros bebês humanos eram apropriadas como assunto de uma patente”, escreveu Sigrid em um artigo publicado na quarta-feira (2).

De acordo com o site Theverge.com, esse tipo de seleção artificial que 23andMe propõe já é ilegal em países como Canadá e Reino Unido. Além disso, as bases genéticas de características físicas como cor do cabelo ou porte atlético são mais complexas do que os pesquisadores imaginavam há alguns anos, o que significa que os pais ou médicos que tentarem predefinir um bebê podem se decepcionar com o resultado final, destaca o site.

 

Fonte: Bem Estar
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − cinco =