Dilma manterá no cargo durante seu segundo governo o atual Ministro da Saúde

Arthur Chioro, atual ministro da Saúde, continuará no cargo durante o segundo governo da presidente Dilma Rousseff. Ele já foi avisado disso pela própria Dilma. Que se encarregou também de avisar ao PT por meio de Rui Falcão, o presidente do partido.

Autorizado por Dilma, mas com a discrição exigida por ela, Chioro tem participado de conversas com médicos destacados do eixo Rio-São Paulo-Minas Gerais, bem como com representantes de associações médicas.

Michel Temer, vice-presidente da República e presidente do PMDB, planejava reivindicar para seu partido o cargo ocupado por Chioro. Embora Dilma nada lhe tenha informado a respeito, Temer ficou sabendo que o cargo seguirá fazendo parte da cota do PT.

Chioro deve a Lula e a Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo do Campo, sua indicação em janeiro último para suceder Alexandre Padilha no Ministério da Saúde. Padilha concorreu ao governo de São Paulo. Perdeu a eleição com menos de 20% dos votos.

O orçamento do governo para 2015 contempla o Ministério da Saúde com quase R$ 110 bilhões – algo como 9% a mais do que dispôs este ano. É o maior orçamento entre os ministérios da área social. Depois dele vem o da Educação com R$ 101 bilhões.

Com 50 anos de idade (completará 51 no próximo dia cinco), Chioro é médico sanitarista e professor universitário. Foi Secretário de Saúde de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, cidade onde mora Lula. É espírita.

Ricardo Noblat

Foto: Divulgação

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =