Posts

Brasileiros estão conseguindo melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Os brasileiros estão gostando mais de suas funções no trabalho e a maioria acredita ter tempo suficiente para cuidar de seus assuntos pessoais. Um recente estudo encomendado pela Regus, empresa fornecedora de espaço de trabalho flexível, mostrou que o índice de equilíbrio entre vida pessoal e profissional do Brasil atingiu 151 pontos, enquanto a média global marcou 124. O indicador é de base 100, e varia de zero a 200 pontos. Quanto mais alta for a pontuação de um país, melhor é o desempenho de suas empresas no quesito promoção de qualidade de vida dos funcionários. Em 2010, o Brasil teve 106 pontos.

Foto: Corbis.com

O índice atual do Brasil (151 pontos) pode ser traduzido da seguinte forma: 81% dos profissionais entrevistados gostam do seu trabalho e 51% estão satisfeitos com a quantidade de tempo disponível para ficar em casa ou para cuidar de assuntos pessoais. Pela pesquisa, também foi possível constatar que 59% dos profissionais afirmam que suas empresas demonstraram esforço para diminuir o tempo em que o funcionário leva de casa para trabalho, reforçando a tese de que uma das maiores causas de estresse no trabalho é o tempo de deslocamento do trabalhador para a empresa, e colocando em alta, mais uma vez, temas como flexibilidade de horário.

Com base nesse estudo global – que só no Brasil ouviu 419 pessoas – a Regus elaborou o ranking dos países onde as empresas mais avançam na promoção de qualidade de vida (equilíbrio entre trabalho e assuntos pessoais) para seus colaboradores. Confira a lista e a pontuação do índice de equilíbrio entre vida pessoal e profissional:

 

Países Pontuação
México 153
Brasil 151
China 145
Índia 139
África do Sul 135
Austrália 129
Estados Unidos 123
Holanda 120
Canadá 113
França 109
Japão 105
Bélgica 104
Reino Unido 104
Alemanha 95

 

Fonte: Você S/A