Posts

Água e sabão podem livrar os homens do câncer de pênis, diz especialista

Washing HandsRio de Janeiro – Higiene pode ser a receita simples, mas eficaz, para evitar que os homens sofram com uma doença que, além de incapacitá-los fisicamente, pode terminar aniquilando a sua vida em termos psicológicos. Para prevenir a doença, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) promove de 27 a 29 deste mês a Campanha de Câncer de Pênis Zero, em parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida.

O padrinho da campanha é o ex-jogador de futebol Zico, atual técnico do Al Gharafa, do Catar, que se ofereceu como voluntário. As ações ocorrerão nas cidades de João Pessoa, na Paraíba, do Recife e de Garanhuns, em Pernambuco; Fortaleza e Reriutaba, no Ceará, além de Teresina, no Piauí. Na próxima semana, cidades da Bahia serão incorporadas à campanha.

Segundo disse hoje (23) à Agência Brasil o presidente da SBU, Aguinaldo Nardi, a maior incidência do tumor ocorre nas regiões Norte e Nordeste e está associada não só à baixa condição socioeconômica das populações locais, mas também à falta de higiene e de conhecimento.

Ele informou que as populações menos favorecidas são as que mais têm câncer de pênis. “São as mais excluídas da informação e aquelas que são mais difíceis de chegar ao médico também”. Em geral, os homens moram longe dos centros médicos adequados. “É preciso melhorar o acesso da população ao urologista”.

O tumor de pênis é raro, ao contrário do câncer de próstata, que apresenta 60 mil novos casos por ano. Entretanto, a média de 1,6 mil amputações anuais, por câncer de pênis, é considerada elevada pela SBU. “Porque é uma doença que incapacita muito. É uma doença que aniquila o homem na sua concepção exata, não só na sua anatomia, mas na sua vida”.

Nardi esclareceu que o câncer de pênis é evitável. Para isso, basta que o homem tenha uma higiene adequada da área genital. “Ou seja, água e sabão. Lavando o pênis todo dia, não há problema de ter câncer de pênis”. Leia mais

Alimentos frescos e menos industrializados ajudam a prevenir alergias em crianças

frutas-legumesBebês que consumiram mais frutas e vegetais frescos e menos alimentos industrializados tiveram menos chances de desenvolver alergias, apontou um estudo publicado no “Journal of Allergy and Clinical Immunology”.

– Sabemos que determinadas dietas parecem reduzir o risco de alergia entre crianças – disse Magnus Wickman, professor do Instituto Karolinska, em Estocolmo, que não participou do estudo.- Diferentes tipos de ácidos graxos e antioxidantes, diferentes tipos de vitaminas e minerais fazem bem para a saúde e também previnem alergias.

Pesquisadores estimam que 8% das crianças têm alergias à comida. Os pais às vezes são aconselhados a evitar certos alimentos, como forma de prevenir alergias alimentares. Mas a autora do estudo, Kate Grimshaw, da Universidade de Southampton, no Reino Unido, diz estar preocupada que pais reduzam a diversidade nutricional dos filhos sem muita evidência científica.

Para saber como os pais estão alimentando suas crianças, e se isto tem alguma influência em alergias alimentares, Grimshaw e sua equipe coletaram dados sobre alimentação de 1.140 bebês.

Os pesquisadores pontuaram as dietas dos bebês baseadas na combinação de diferentes tipos de comida. Eles descobriram que os não alérgicos tinham as maiores notas, por consumirem mais alimentos feito em casa, frutas, vegetais, aves e peixe, além de poucos alimentos processados.

– A análise mostrou que crianças que consumiam mais frutas e vegetais, assim como menos produtos industrializados eram os que menos desenvolviam alergias quando tinham 2 anos – disse Grimshaw.

Fonte: http://www.portaldoconsumidor.gov.br

Canela pode prevenir diabetes e mal de Alzheimer

Corbis.com

Corbis.com

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (UCLA), em Santa Barbara, Estados Unidos, estão estudando a canela, uma casca aromática, usada em diferentes pratos e infusões. O objetivo é estabelecer sua possível ação no combate a doenças comuns que acometem a população mundial, como Alzheimer e diabetes.

A pesquisa se concentra em dois compostos presentes na canela – o cinamaldeído e a epicatequina – que ajudariam a retardar (e até a prevenir) o desenvolvimento dos “nós” filamentosos nas células cerebrais, que caracterizam a doença neurodegenerativa.

Esses “nós” se formam pelo acúmulo da proteína tau, que desempenha um papel importante na estrutura e funcionamento dos neurônios. Os pesquisadores acreditam que o cinamaldeído, composto responsável pelo sabor da canela, pode proteger essa proteína do estresse oxidativo pela capacidade de se unir aos resíduos de um aminoácido, a cisteína. As proteínas tau são vulneráveis a modificações, um fator que contribui para o desenvolvimento do mal de Alzheimer.

Segundo Donald Graves, professor-adjunto do Departamento de Biologia Molecular da UCLA, “de certa forma, o cinamaldeído funciona como uma capa: além de proteger as proteínas tau, unindo-se aos resíduos da cisteína, também é capaz de se desprender, o que garantiria o correto funcionamento das proteínas”.

Já a epicatequina – presente também em alimentos como morango, chocolate e vinho tinto – demonstrou ser um potente antioxidante. Além de deter o processo de oxidação, também interage com as cisteínas da proteína tau, e sua ação protetora é semelhante à do cinamaldeído.

Estudos indicam que há uma ligação estreita entre a diabetes Tipo 2 e a incidência do mal de Alzheimer, já que os níveis elevados de glicose – típicos da diabetes – aumentam a produção de elementos reativos ao oxigênio, um processo que leva ao estresse oxidativo. Nesse sentido, estudos anteriores já haviam comprovado os efeitos positivos da canela no controle dos níveis de glicose no sangue e em outros problemas associados à diabetes.

Resta esperar pelos resultados finais da nova pesquisa, mas tudo indica que as substâncias presentes na canela podem ajudar a prevenir o aparecimento – ou retardar o avanço – da forma mais comum de demência.

Fonte: http://www.portaldoconsumidor.gov.br

Brasil vai recrutar 400 voluntários para testar eficácia de remédio

Corbis.com

Corbis.com

Brasília – O uso do remédio para ajudar a prevenir a infecção pelo vírus HIV, conhecida como terapia pré-exposição, começará a ser testado no país a partir de agosto. A pesquisa é coordenada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com a participação da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e do Centro de Referência e Treinamento DST-Aids, da Secretaria de Saúde do estado. Os pesquisadores vão acompanhar, por um ano, 400 voluntários homens que fazem sexo com homens e travestis.

O medicamento a ser testado será o Truvada. O uso dele como estratégia de prevenção já foi demonstrado pelo estudo internacional Iniciativa de Profilaxia Pré-Exposição (iPrEx), do qual o Brasil fez parte. Nos Estados Unidos, o uso preventivo do comprimido é aprovado. No Brasil, é permitido somente para o tratamento da doença – não é adotado como preventivo.

“O objetivo é oferecer o medicamento para as populações mais vulneráveis a adquirir o HIV”, explica a infectologista Brenda Hoagland, coordenadora do projeto na Fiocruz. Ela diz que é necessário fazer um estudo demonstrativo para que o uso da pílula como prevenção seja autorizado no país.

De acordo com a pesquisa iPrEx, a utilização diária do Truvada por homens saudáveis, que fazem sexo com homens, reduziu de 43% a 92% a infecção pelo vírus, dependendo da adesão da pessoa ao tratamento. O estudo avaliou 2.499 homens sem o HIV.

Entretanto, a infectologista ressalta que o remédio não substitui o uso de preservativos e não tem ação sobre as demais doenças sexualmente transmissíveis. “O remédio é uma proteção adicional para aquelas pessoas com alto risco de adquirir o HIV que, por alguma razão, [a proteção] falha com o uso do preservativo. A gente não estimula o não uso do preservativo e nem estamos substituindo o uso do preservativo pelo comprimido”, explica.

A pesquisa terá início com o recrutamento dos voluntários. No total, serão 400 voluntários, sendo 200 no Rio de Janeiro e 200 em São Paulo. O perfil buscado é homem com mais de 18 anos, sem o vírus HIV e que faz sexo com homens ou travestis.

De acordo com o infectologista e especialista em pesquisa clínica da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Alexandre Naime Barbosa, os estudos sobre a prevenção e cura do vírus HIV têm alcançado resultados animadores no mundo. Atualmente, há pesquisas de vacinas terapêuticas e preventivas.

A vacina terapêutica estimula o organismo de um indivíduo infectado pelo HIV a montar uma resposta imunológica contra o vírus. Pesquisa feita pela Universidade de Barcelona conseguiu demonstrar o controle temporário do vírus com a vacina.

“A vacina conseguiu fazer com que os indivíduos ficassem, pelo menos um ano, sem ter que tomar os remédios. O que, às vezes, pode ser útil em um cenário em que o indivíduo esteja tendo muitos efeitos colaterais, por exemplo. Isso pode ser para o futuro, uma estratégia a ser adotada”.

Um tipo de vacina preventiva foi testado na Tailândia. “Ela [a vacina] conseguiu cerca de 40% de proteção em um ano, em uma população de altíssimo risco – principalmente homens que fazem sexo com outros homens, e profissionais do sexo. Isso durante um ano. Ela mostrou que tem uma eficácia não tão ampla [40%] em relação à prevenção do HIV. Esse é o resultado mais conhecido”, detalhou Barbosa.

Em outra pesquisa sobre o tratamento do HIV, foram divulgados em junho casos de dois pacientes com o vírus. Eles foram submetidos ao transplante de medula óssea e alcançaram a “cura funcional”, situação em que os níveis do vírus no sangue caem e são incapazes de desencadear sintomas.

“Eles receberam transplante de medula óssea, continuaram usando medicação durante a fase pós-transplante e conseguiram, então, erradicar o vírus da circulação sanguínea. São casos com acompanhamento entre dois e quatro anos e até agora o vírus não voltou na circulação”, disse.

O infectologista alerta, no entanto, que são casos isolados. “É importante dizer, deixar muito claro, que esse não é um tratamento de rotina e muito menos um tratamento a que as pessoas podem se candidatar. Isso são casos extremos, são situações em que o indivíduo teve um câncer no sangue, um linfoma, e a quimioterapia não funcionou. Então, o último recurso é o transplante de medula óssea”.

 

  Fonte: http://www.portaldoconsumidor.gov.br

Cuide dos seus olhos! Exames preventivos podem evitar doenças graves

Foto: Corbis.com

Foto: Corbis.com

Realizar exames de prevenção periodicamente é primordial para manter uma vida saudável. Entretanto, até mesmo as pessoas que costumam fazê-los acabam se esquecendo de cuidar de uma parte muito importante do corpo, os olhos. E é justamente para lembrar à população do valor desse órgão, que se comemora, no mês de julho, o Dia da Saúde Ocular (10). Existem complicações que surgem por causa de alguns hábitos diários e da falta de cuidado com os olhos. Para te ajudar a cuidar melhor deles, o Blog da Saúde conversou com um oftalmologista e vamos te passar algumas dicas fundamentais.

A primeira coisa que não devemos fazer é passar a mão nos olhos, explica o chefe da oftalmologia do Hospital Federal da Lagoa (RJ), Mizael Augusto: “Só de colocar a mão no olho podemos infectá-lo. A conjuntivite é exemplo de inflamação porque levamos a mão suja nos olhos. Por isso também devemos evitar passar toalhas de banheiros coletivos no rosto. Elas, assim como as mãos, podem levar a contaminação para os olhos. O correto é usar lenço de papel”, ressalta Mizael. O médico também alerta para as pessoas que coçam o olho muitas vezes ou com muita força: “Esse ato realizado repetidamente pode causar uma doença na córnea, chamada ceratocone, que provoca uma mudança negativa na curvatura da córnea”.

Geralmente, recorremos ao oftalmologista quando estamos enxergando mal ou quando ocorre uma enfermidade pontual e isso não deve ser assim. Ir ao médico anualmente para realizar exames oftalmológicos é a única maneira de evitarmos o agravo de uma possível doença. “Existem pessoas que costumar ir ao optometrista só para saber o grau do óculos ou compram em feiras e camelôs. Isso é arriscado porque lá elas não conseguem descobrir uma doença na vista, um glaucoma, por exemplo. Tem gente que passa anos só trocando o grau e quando se dá conta perdeu parte da visão. Ai quando recorre ao oftalmologista já é tarde. O quanto antes descobrir mais chance tem de tratar”, explica Mizael.

[wptabs type=”accordion” style=”wpui-green” effect=”fade” mode=”vertical”][wptabtitle] Computador[/wptabtitle] [wptabcontent]

Vista cansada, coceira nos olhos, dificuldade para focalizar imagens, lacrimejamento, todos esses sintomas podem estar relacionados ao uso ininterrupto do computador ou da televisão. Além de manter uma distância de, pelo menos, 50cm do monitor, recomenda-se que o usuário dê intervalos de uma em uma hora para descansar os olhos. “A visão é regulada por um músculo. Se você fica muito tempo usando a visão de perto ele fica trabalhando, contraído. Por tanto, para descansar esse músculo você precisa parar e olhar em um lugar bem longe para que esse músculo descontraia”, comenta o oftalmologista.

[/wptabcontent]
[wptabtitle] Colírios[/wptabtitle] [wptabcontent]

Muitas pessoas usam colírio só para lubrificar os olhos quando os sentem secos ou quando sentem alguma ardência e usam um recomendado por um conhecido. O oftalmologista alerta que eles não devem de maneira alguma ser utilizado sem prescrição médica: “Não faça uso de colírios sem indicação médica. Tem colírio que as pessoas usam para limpar a vista e acham que não tem problema nenhum, existem colírios que podem até perfurar a córnea ou causar glaucoma”.

[/wptabcontent]
[wptabtitle] Óculos de sol e lentes de contato[/wptabtitle] [wptabcontent]

O uso de óculos escuros é fundamental para proteger a visão da claridade. Mas quando usamos a lente escura os raios luminosos entram em maior quantidade e expõem mais a retina aos efeitos diversos da radiação. Então, o melhor e o mais seguro usar óculos que tenham o selo da proteção ultravioleta.

Quem usa lentes de contato deve dar atenção especial à limpeza das lentes, e ao uso continuado dentro dos prazos estabelecidos. Quando isto não é feito, pode haver a proliferação de bactérias dentro dos olhos, causando infecções que podem ser graves.

[/wptabcontent]
[wptabtitle] Consulta[/wptabtitle] [wptabcontent]

Além dessas dicas, vale lembrar que problemas como miopia, astigmatismo e hipermetropia aparecem espontaneamente e prejudicam a visão. Esses erros de refração devem ser corrigidos adequadamente porque a não correção pode causar cansaço visual, dor de cabeça, mal-estar, entre outros sintomas. Por isso, é preciso visitar o oftalmologista anualmente. Para as pessoas que já conhecem seus problemas de visão ou que já passaram dos 40 anos, o ideal é fazer consulta a cada seis meses.

[/wptabcontent]
[wptabtitle] Ministério da Saúde[/wptabtitle] [wptabcontent]

O acompanhamento oftalmológico tem crescido no Brasil por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Nos últimos quatro anos foram realizados 16,2 milhões de procedimentos oftalmológicos (diagnose, tratamento e cirúrgico) em todas as faixas etárias. Além disso, desde o ano passado, o Ministério da Saúde definiu novos mecanismos para auxiliar os estados a aumentar o número de cirurgias eletivas. Só as cirurgias de catarata tiveram um crescimento de 97%, passando de 86 mil em 2010 para 169,4 mil no ano passado. O número avançou ainda entre os transplantes. Das 23.397 cirurgias feitas no país em 2011, 14.838 foram de córnea – 62% do total.

[/wptabcontent]
[/wptabs]

Camilla Terra / Blog da Saúde

Previna doenças e amenize sintomas com exercícios para a vista

Astigmatismo, miopia, hipermetropia e presbiopia também podem ser amenizadas com a prática. (Foto: Getty Images)

Astigmatismo, miopia, hipermetropia e presbiopia também podem ser amenizadas com a prática. (Foto: Getty Images)

Veja bem

Ao cuidar da visão, não só prevenimos doenças mas podemos melhorar alguns problemas, como astigmatismo (visão embaçada), miopia (dificuldade para ver de longe), hipermetropia (problema para enxergar de perto) e presbiopia (não conseguir focalizar longe e perto). E ainda beneficiamos todo o corpo, como explica Meir Schneider no livro Saúde Visual por Toda A Vida (Ed. Cultrix). Faça estes exercícios diariamente:

  • Sunning – Combate a insônia e melhora o astigmatismo e a miopia. Feche as pálpebras delicadamente e volte o rosto para o sol. Nessa posição, movimente a cabeça de um lado para o outro, girando-a de ombro a ombro por 10 minutos ao dia.
  • Pisca-pisca – Relaxa a vista, aumenta a capacidade de focar detalhes e melhora a presbiopia. Feche e abra, suavemente, uma pálpebra de cada vez. Piscar de 22 a 25 vezes por minuto, de forma delicada e contínua, favorece o relaxamento. Quando os olhos ficarem secos ou doloridos, feche-os por um tempinho.
  • Olhar infinito – Compensa a tensão de olhar algo muito perto e previne catarata. Para melhorar a hipermetropia e a presbiopia, pratique três sessões de 7 minutos cada. Mire as nuvens, os morros ou outros prédios por pelo menos 10 minutos diários. Se você usa lentes corretivas ou óculos, tire-os — isso fortalecerá o sistema visual.
  • Periféricos – Relaxa a visão central, prevenindo glaucoma. Para melhorar a miopia, a hipermetropia e a presbiopia, pratique 20 minutos diários. Prenda um pedaço de papel opaco (2,5 por 5 cm) horizontalmente com fita adesiva na ponte do nariz, de maneira que ele atrapalhe parte da visão. Agora, movimente-se pelo ambiente balançando os braços lateralmente por 3 minutos. Em seguida, troque o papel por outro maior (2,5 por 13 cm) e repita os exercícios. Ao completar 10 minutos, volte para o papel pequeno e observe como ele parece menor que antes.

Se você possui astigmatismo somado a outro erro de refração, primeiro realize os exercícios para melhorar o astigmatismo.

Fonte: Site M de Mulher

SUS inclui remédio que previne doenças respiratórias em lista de distribuição gratuita

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde incluiu na lista de remédios fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento Palivizumabe, usado na prevenção do vírus sincicial respiratório (VSR) em bebês prematuros e crianças de até 2 anos com doença pulmonar crônica ou doença cardíaca congênita.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União do dia 03/12/2012 e o ministério terá prazo de 180 dias para disponibilizar o remédio no SUS. O vírus sincicial respiratório é um dos principais responsáveis por casos de bronquiolite e pneumonia em crianças de até 2 anos.

 

Fonte: http://www.portaldoconsumidor.gov.br

SBD faz campanha para prevenção do câncer de pele em todo o País

Foto: Corbis.com

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) vai promover uma campanha de prevenção contra o câncer de pele nesse sábado (24/11/2012), das 9h às 15h, em todos os estados brasileiros. Serão disponibilizados cerca de 1500 médicos voluntários para fazer atendimentos e diagnósticos em 144 postos por todo o País.

Como o enfoque da campanha é a prevenção do câncer de pele, os postos credenciados vão oferecer exame clínico gratuito às pessoas que apresentam fatores de risco para a doença. Fazem parte desse grupo indivíduos com histórico de câncer na família; pele, cabelo e/ou olhos muito claros; pintas pelo corpo; sardas na face e/ou nos ombros; feridas que não cicatrizam; pacientes que já sofreram queimaduras provocadas pelo sol ou já tiveram câncer de pele; pessoas que ficam muito tempo expostas ao sol; e idosos.

O dermatologista Marcus Maia, coordenador do Programa Nacional de Controle do Câncer da Pele, recomenda que todas as pessoas que apresentem um ou mais desses fatores façam o exame preventivo. “Vamos analisar se a pele possui alguma lesão. Caso haja, será realizado o exame clínico de dermatoscopia, que permite visualizar mais precisamente a lesão para identificar possíveis sinais pré-malignos. Dependendo do resultado, vamos orientá-la e encaminhá-la para tratamentos específicos”.

O câncer da pele é muito comum comum no Brasil e representa 25% dos tumores malignos diagnosticados. A principal responsável pelo desenvolvimento do tumor é a exposição excessiva aos raios ultravioleta do sol.

Os tipos mais encontrados são os carcinomas (carcinoma basocelular e carcinoma epidermoide), com incidência mais alta e menos gravidade, e os melanomas, que são menos frequentes e mais graves, devido ao alto potencial de desenvolvimento de metástases.

Para informações sobre os locais que prestarão o serviço, ligue para 0800-7013187 ou acesse www.sbd.org.br.

Proteção contra o câncer de pele

A prevenção primária contra o câncer de pele é feita por meio da proteção contra os raios solares. Mas, ao contrário do que muitos imaginam, a fotoproteção não é feita apenas com filtro solar. “Ninguém utiliza o filtro solar de maneira correta. Para conseguir fazer fotoproteção somente com ele é preciso usar 40 ml do produto a cada uma hora, o que é impraticável, além de caro”, afirma Maia.

O ideal é adotar várias medidas de proteção. Além do protetor, devem ser respeitados os melhores horários para ficar exposto ao sol (até as 10h da manhã e depois das 16h), procurar, sempre que possível, permanecer embaixo de uma sombra, utilizar chapéu, camiseta e óculos escuros.

Como identificar o câncer da pele

Fique atento a sinais como:

  • Crescimento na pele de lesão elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida;
  • Existência de pinta preta ou castanha que mude de cor ou textura, torne-se irregular nas bordas ou cresça de tamanho ao longo do tempo;
  • Aparecimento de mancha ou ferida que não cicatrize e que continue a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.
Fonte: Site Dr Dráuzio Varella

Sintomas de Câncer de próstata

Sintomas como dor lombar, problemas de ereção, dor na bacia ou joelhos e sangramento pela uretra podem ser suspeitos. A maioria dos cânceres de próstata não causa sintomas até que atinjam um tamanho considerável.

Diagnóstico de Câncer de próstata

Em homens acima de 50 anos, pode-se realizar o exame de toque retal e dosagem de uma proteína do sangue (PSA), por meio de exame de sangue, para saber se existe um câncer de próstata sem sintomas. O toque retal e a dosagem de PSA não dizem se o indivíduo tem câncer, eles apenas sugerem a necessidade ou não de realizar outros exames.

O toque retal identifica outros problemas além do câncer de próstata e é mais sensível em homens com algum tipo de sintoma. O PSA tende a aumentar de acordo com o avanço da idade. Cerca de 75-80% dos homens com aumento de PSA não têm câncer de próstata.

Cerca de 20% dos homens com câncer de próstata sintomático apresentam um PSA normal. Dependendo da região da próstata, o câncer também pode não ser palpável pelo toque retal. A melhor estratégia é realizar os dois exames, já que são complementares.

Fatores de risco

Menos de 10% dos cânceres de próstata têm algum componente hereditário. Quanto mais jovem o homem em quem o câncer for detectado, maior a probabilidade de haver um componente hereditário.

O que é Câncer de próstata?

É o tipo de câncer que ocorre na próstata: glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis.

Prevenção

Alguns médicos recomendam a realização do toque retal e da dosagem do PSA a todos os homens acima de 50 anos. Para aqueles com história familiar de câncer de próstata (pai ou irmão) antes dos 60 anos, os especialistas recomendam realizar esses exames a partir dos 45 anos. Entretanto, vale lembrar que somente o médico pode orientar quanto aos riscos e benefícios da realização desses exames. Não existem evidências de que a realização periódica do toque retal e dosagem de PSA em homens que não apresentem sintomas diminua a mortalidade por câncer de próstata. Manter uma alimentação saudável, não fumar, ser fisicamente ativo e visitar regularmente o médico contribuem para a melhoria da saúde em geral e podem ajudar na prevenção deste câncer.

Fonte: Minha Vida – Saúde, alimentação e bem estar.

Acne

93% de todos os adolescentes, após entrar na puberdade sofrem deste mal. O lado positivo: Acne hoje em dia pode ser controlada ou curada. O sucesso do tratamento depende da motivação em grande parte do indivíduo. Acne ocorre mais freqüentemente em homens do que em adolescentes do sexo feminino. Por quê?
 

Na puberdade, ocorre o aumento da produção de hormônios sexuais masculinos na formação de meninos e meninas. Os hormônios masculinos causam uma excessiva produção de sebo e um crescimento mais rápido das células córneas nas glândulas sebáceas da pele. Acne (acne), portanto é uma doença das glândulas sebáceas. Cada um tem um duto da glândula sebácea, o sebo flui para superfície da pele através destes dutos. Na parte superior do duto estão as células protetotas da pele – chamado corneócitos. Através de aumento da produção das glândulas sebáceas, juntamente com uma queratinização das aberturas das glândulas sebáceas pode ocorrer uma obstrução durante as mudanças hormonais – que causam os impopulares cravos pretos. esta obstrução é um terreno ideal para as diversas formas de bactérias – vêm a inflamação das glândulas sebáceas. Formam-se nódulos inflamatórios eritematosas (espinhas)ou vermelho grande, dolorosa (pústulas). Inflamações são essencialmente causadas pelas bactérias staphylococcus.

Cravos pretos, espinhas, cicatrizes

Distinguimos entre comedões abertos (cravos pretos), comedões fechados (cravos brancos) e Acne pápulo-pustulosa (espinhas inflamadas). Além disso, ocorre a separação entre a acne superficial e grave, a acne profunda com profundidade abaixo da pele e nódulos inflamados(acne conglobata). Esta forma de acne geralmente não é tratada localmente devido a profundidade. A acne profunda, muitas vezes leva a cicatriz, enquanto que a acne superficial, apenas através de maltrato, como “espremer” leva a cicatriz. Muitas vezes, a acne ocorre durante a puberdade, mas existem pacientes com acne entre 25 ou 30 anos de idade. As áreas afetadas são principalmente: o rosto, peito, costas, ombros, porque há muitas glândulas sebáceas nesses lugares.

Os seguintes fatores influenciam

  • Predisposição para a acne, o pai e a mãe através de herença genética para os filhos;
  • As mudanças hormonais, especialmente durante a puberdade, e às vezes durante o período de menstruação ou gravidez;
  • Cosméticos que contenham gorduras ou óleos;
  • Alguns medicamentos como a cortisona (esteróides);
  • O uso prolongado de cosméticos, protetores solares, toxinas ambientais ou produtos químicos.

Não existe nenhuma dieta anti-acne!

Antigamente, acreditava-se que a dieta influenciava na formação de acne. Estudos controlados refutaram esta opinião. No entanto, se após a ingestão de certos alimentos, nota-se a piora da acne, você deve evitar ou abandonar o consumo deste alimento.

Tratamento e cuidados

  • Uso de cosméticos especiais para acne. A limpeza da pele e cuidados com produtos específicos para a pele acnéica é um passo essencial;
  • Muito importante: não espremer e deixar escorrer sobre a pele, uma vez que apenas agrava a inflamação e também deixará cicatrizes. A pele danificada pode também desenvolver outras patologias;
  • Lavar a pele pelo menos uma vez por dia, com os produtos ideais;
  • Aplicação de cremes ou géis de antibióticos, por exemplo, com Peróxido de benzoíla. A droga é eficaz contra a bactéria responsável pelo desenvolvimento da acne;
  • Compressas calmantes ajudam a pele inflamada ou máscaras com camomila.

O tratamento regular com meios eficazes atenua a gravidade da doença e impede a formação de cicatrizes permanentes. A cura da Acne não vai acontecer amanhã, mas – com paciência e cuidado o tratamento terá sucesso!

Quando devo ir ao médico?

Se a acne é muito intensa, com inflamações e grandes supurações, ou na ausência de melhora após tratamentos conjuntos, um médico deve sempre ser procurado. Um médico pode receitar antibióticos como a eritromicina, clindamicina, tetraciclina, ou doxiciclina, ácido azeláico, retinóides, ou combinações de ingredientes ativos, inclui o tratamento dos casos mais graves de acne.

Fonte: Corpo e Saúde