Posts

CONASEMS Informa: Acolhimento de médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde

[important]

Se o seu município foi indicado para receber médicos estrangeiros pelo Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde, pedimos a sua atenção.

Os profissionais com diploma estrangeiro participantes do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde serão recepcionados, durante a próxima semana, nas capitais dos estados onde irão atuar. A partir de amanhã, conforme acordo com o Ministério da Saúde, os COSEMS, junto às Secretarias Estaduais de Saúde, acolherão esses profissionais.

Neste período de acolhimento, com o apoio dos COSEMS, os profissionais conhecerão hospitais e demais unidades de saúde assim como a relação desses serviços com as unidades básicas de saúde onde trabalharão.

Além disso, receberão informações sobre a Política Nacional de Atenção Básica e as estratégias em curso no estado e nos municípios. Também nessa semana de introdução à rede pública de saúde local, terão informações sobre as peculiaridades da população de cada região e se familiarizarão com a dinâmica do SUS no estado, conhecendo os programas estadual e municipal de saúde, assim como a organização das CIR.

A partir da próxima sexta-feira (20), os profissionais seguem para as localidades a que foram designados. Os municípios que receberão os médicos com diploma estrangeiro ficarão responsáveis pelo transporte e alojamento desses profissionais, que iniciam efetivamente o atendimento clínico a partir do dia 23 de setembro, segunda-feira.

O CONASEMS reforça a necessidade de um esforço conjunto dos COSEMS e Secretários Municipais de Saúde para o sucesso do acolhimento e da metodologia de transporte e alojamento desses médicos, garantindo assim, o êxito do programa. Contando com o esforço e colaboração de todos, agradecemos.

Antônio Carlos Figueiredo Nardi
Presidente do CONASEMS

[/important]

Após conflito de informações, mais 13 médicos chegam à Paraíba

Após muitas mudanças de horários e confusão no aeroporto, os 13 médicos selecionados pelo ‘Programa Mais Médicos’ finalmente chegaram à Paraíba, no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, Grande João Pessoa, por volta das 10h deste sábado (14). As possíveis resistências ao programa apresentadas por parte da população brasileira não pareceram preocupar os médicos, que afirmaram estarem sendo bem recebidos em todos os lugares que passam.

Umas das médicas recepcionadas foi a cubana Minna Blanca Salazar, que se mostrou entusiasmada em começar a trabalhar. Minna disse que dos 19 anos de profissão, cinco foram na Venezuela, atuando em um programa parecido com o ‘Mais Médicos’. “Tenho experiência neste tipo de trabalho e a princípio minha expectativa é de atuar da mesma maneira que foi no país vizinho. Acho que fazer trabalhos em comunidades carentes é, além de muito importante, uma tarefa de grande beleza”, contou.

Sobre a parte da população brasileira que se mostrou contra o programa, Minna afirmou não ter preocupações. “Ficamos em Pernambuco fazendo um curso antes de vir até a Paraíba. Não esperamos resistências, pois fomos sempre muito bem recebidos em qualquer lugar que passamos”.

“Não conheço muito da Paraíba especificamente, mas pelo que pude aprender nos cursos preparatórios, este estado parece muito com outros lugares latino-americanos, assim como suas pessoas e tradições. É tudo muito similar com o que já consegui empenhar durante minha carreira”, continuou.

Os cubanos, espanhóis, uruguaio e até um brasileiro formado em Cuba, foram recebidos por uma comitiva que reuniu participantes da coordenação do programa, o secretário de Saúde da capital paraibana, Adalberto Fulgêncio, e membros da imprensa.

André Bonifácio, um dos coordenadores do programa na Paraíba, afirmou ser um momento histórico para o país e para o estado. “A sociedade entendeu a proposta, e o governo, respondendo exatamente a um clamor da população e também dos prefeitos, realizou o ‘Mais Médicos’. Estão chegando 13 agora, mas mais virão paulatinamente, atendendo nos mais carentes municípios”.

Ainda de acordo com André, eles passarão por uma semana aprendendo a cultura local e como funciona a gestão do sistema, além de atividades de formação, para que depois comecem a ser orientados a trabalhar nos municípios. “A intenção é que após o processo de regularização, eles já comecem a atuar. A meta é colocá-los em exercício na segunda-feira (23)”, finalizou.

O secretário de Saúde da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, seguiu os mesmos pensamentos dos médicos e acredita que a população paraibana está apoiando a atitude. “É um programa estruturante, que além de mais médicos, traz mais saúde. Uma nova concepção de saúde pública pro país, sem nenhum demérito aos atuais médicos brasileiros”.

“Podemos falar com qualquer deles que entendemos perfeitamente. Eles falam espanhol e entendem o português. Não tenho dúvida que isto não será um problema”, finalizou o secretário, afirmando que espera que o trabalho comece rapidamente.

Fonte: G1 Paraíba

Fotos: Reunião Mais Médicos na Paraíba

Reunião: Programa Mais Médicos na Paraíba, com representação do MS, SES SMS e COSEMS-PB

Data: 23/08/2013

Local: Auditório do Banco do Brasil – Epitácio Pessoa

Mais Médicos: Municípios paraibanos com médicos homologados

PROGRAMA MAIS MÉDICOS

RELAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DA PARAÍBA COM PROFISSIONAIS MÉDICOS HOMOLOGADOS

ESTADO

MUNICÍPIO

PROFISSIONAL HOMOLOGADO

PB

ALAGOINHA DEYSE HEMENE CORREIA DO NASCIMENTO

PB

AREIA CLAUDIA GERMANNA RAMOS ALMEIDA SANTOS
VAUMIR DO NASCIMENTO FERNANDES

PB

BANANEIRAS ARTHUR DE ANDRADE SALES

PB

BARRA DE SANTANA ISALDA DE OLIVEIRA BORGES

PB

BAYEUX KARINTHEA KERLLA GONCALVES PEREIRA LUNA
PRISCILLA LEITE COSTA ANDRADE

PB

BELEM DO BREJO DO CRUZ GERMANO LACERDA DA CUNHA FILHO

PB

CAAPORA MONICA DE PAULA FARIAS

PB

CAJAZEIRINHAS JOSE EURIDES LIBERALINO

PB

CATINGUEIRA LUIS FERREIRA DE SOUSA FILHO

PB

CATURITÉ JOSE FLAVIO DE BESSA JUNIOR

PB

CONDE DAYSE GABRIELLE COSTA DOS SANTOS

PB

CRUZ DO ESPIRITO SANTO DENISE DE SOUSA ANTUNES

PB

CUBATI ANDREZZA CHRISTINE VIEIRA FERNANDES

PB

INGA PEDRO XAVIER DA NOBREGA FILHO

PB

ITAPOROROCA RITA DE CASSIA FIGUEIREDO ARANHA

PB

JOÃO PESSOA ANDREA LINS TAVARES BEZERRA
ANDRESSA CESAR VINAGRE
CINTHIA GUEDES CHAVES
CLEOMAR RIQUE DOS SANTOS
DANIELA AIRES MOREIRA
FLAVIA TARGINO DE SOUZA CHAVES
FRANCISCO XAVIER FERNANDES JUNIOR
HELEN PRISCILA CABRAL MEDEIROS DE MENEZES
JANIO ARARUNA CARVALHO
LORENNA AMELIA CRISANTO GUEDES
MARCOS EYDER LEITE FRAGOSO
MARINA DE MEDEIROS SOUTO
MARTINHO FERRAZ DA NOBREGA
MOANGELA DIAS ANACLETO ESTRELA
NAYRON VELOSO RESENDE
ROGERIO NAVARRO RIBEIRO
TIAGO NUNES DE ARAUJO

PB

JURIPIRANGA HELEN PINHEIRO SAMPAIO LEITE

PB

LUCENA JULIETH PIRES DE ANDRADE

PB

NOVA FLORESTA VIRGINIA COSTA DE MOURA

PB

POCINHOS YGOR MAIA DERKS

PB

SÃO MIGUEL DE TAIPU ANA MARIA RAMALHO DE VASCONCELOS

PB

SERRA REDONDA ITALO YURI TORRES DE ALENCAR

PB

TAVARES GLAUCO SUASSUNA FIGUEIREDO

PB

VIEIRÓPOLIS KENNEDY XAVIER DE ALMEIDA

PB Total

24

42

 

Fonte:
Felipe de Oliveira de Souza Santos
Coordenação de Articulação Institucional
Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica
DEGES/SGETS/MS

Mais Médicos: 1º mês de seleção aponta 53 profissionais para 31 municípios da Paraíba

No Brasil todo foram selecionadas 1.753 vagas em 626 cidades. Dos postos a serem ocupados, 51,3% estão em regiões carentes do interior e o restante em capitais e regiões metropolitanas

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (1) a lista de municípios selecionados para receberem profissionais brasileiros inscritos no Programa Mais Médicos. Neste primeiro mês de inscrições, foram selecionadas, em 31 municípios da Paraíba, 53 vagas. Destas, 29 estão em municípios de maior vulnerabilidade social do interior e 24 nas periferias de capitais e regiões metropolitanas.

 

CIDADE GRS Nº MÉDICOS
1 JOÃO PESSOA 20
2 AREIA 03
3 BAYEUX 02
4 POCINHOS 01
5 CONCEIÇÃO 01
6 TAVARES 11ª 01
7 CATURITÉ 01
8 PIANCÓ 01
9 ALGODÃO DE JANDAÍRA 01
10 RIACHÃO 01
11 CAJAZEIRINHAS 10ª 01
12 ALAGOINHA 01
13 INGÁ 12ª 01
14 NOVA FLORESTA 01
15 BELEM DO BREJO DO CRUZ 01
16 SERRA REDONDA 01
17 CATINGUEIRA 01
18 OLIVEDOS 01
19 CONDE 01
20 SOLÂNEA 01
21 BARRA DE SANTANA 01
22 QUIXABA 01
23 BANANEIRAS 01
24 VIEIRÓPOLIS 10ª 01
25 TRIUNFO 01
26 JURIPIRANGA 12ª 01
27 UMBUZEIRO 01
28 SÃO JOSÉ DE PIRANHAS 01
29 CRUZ DO ESPÍRITO SANTO 01
30 LUCENA 01
31 CAAPORÃ 01
TOTAL 53

 

Fonte: Portal da Saúde

Mais Médicos – últimas informações

mais_medicosHoje (26), o Ministro da Saúde, em coletiva de imprensa juntamente com Conass e CONASEMS, apresentou os primeiros resultados do Programa Mais Médicos. Antes de apresentarmos os pontos principais dessa avaliação, avisamos: OS MUNICÍPIOS QUE NÃO CONSEGUIRAM FAZER ADESÃO AO PROGRAMA, PODEM SE INSCREVER A PARTIR DO DIA 15 DE AGOSTO.

O programa Mais Médicos para o Brasil encerrou, à meia-noite desta quinta-feira (25), seu primeiro mês de inscrições com a adesão de 3.511 municípios, que equivalem a 63% do total de prefeituras no Brasil e a 92% das consideradas prioritárias para o programa. Juntas, estas cidades apresentaram demanda e capacidade para terem 15.460 médicos atuando na atenção básica. Repetindo, o segundo mês de adesão terá início no dia 15 de agosto.

Entre os municípios inscritos, 92% já acessaram recursos federais para melhorar a infraestrutura das suas unidades básicas de saúde e 90% participam de ações do Ministério da Saúde para melhorar a qualidade do atendimento prestado.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a forte mobilização de estados e municípios, em especial daqueles situados em áreas prioritárias. “Chamo a atenção para o fato de que nenhuma região teve índice de adesão menor do que 55%. Em especial, ressalto o bom resultado do Norte do país, em alguns estados mais de 90% dos municípios se inscreveram. Com esse mapeamento, teremos mais clareza do esforço que deveremos fazer para atender à população onde faltam médicos no Brasil”, declarou o ministro.

Padilha destacou ainda o aumento da demanda por médicos no país do início do ano para cá. “Não só faltam médicos na atenção básica como cresceu a demanda. Pela chamada do Provab, realizada no início do ano, tínhamos 9 mil vagas. Em 15 dias de inscrições no programa, os municípios mostram que há mais de 15 mil vagas. Ou seja, os dados da adesão mostram que faltam médicos no Brasil e que a carência desses profissionais aumentou desde o início do ano”. O Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab), criado pelo Ministério da Saúde em 2011, estimula médicos a atuarem na atenção básica do país.

A região Norte teve a maior participação de seus municípios (73%), seguida de Sul (68%), Nordeste (66%), Centro-Oeste (60%) e Sudeste (55%). Entre os estados, destacam-se o Amazonas (97%), Amapá (94%), Acre (86%), Rondônia (85%), Ceará (82%), Roraima (80%), Bahia (76%), Piauí (74%), Pará (73%), Paraná (72%) e Espírito Santo (71%).

O secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (Segets), Mozart Sales, elogiou o resultado do primeiro mês de seleção do Mais Médicos. “Estamos muito satisfeitos com o andamento do processo. O resultado demonstrou que nossa análise estava correta, porque a adesão dos municípios prioritários foi extremamente significativa”, afirmou.

Todos os profissionais serão avaliados e supervisionados por universidades federais. Nesta primeira etapa, 41 instituições, de todas as regiões do País, se inscreveram no Mais Médicos.

MÉDICOS

Desde o lançamento do edital, em nove de julho, 18.450 médicos se inscreveram no programa. Neste universo, os filtros estabelecidos pelo Ministério da Saúde para evitar inscrições de quem não tinha real interesse em atender a população de municípios do interior e da periferia das grandes cidades identificaram 8.307 pedidos de participação com números inválidos de registro em conselhos regionais de Medicina (CRMs).

Também foi apontada a inscrição de 1.270 médicos residentes, que terão de formalizar o desligamento de seus programas de especialização antes de homologar sua participação no Mais Médicos.

Todos os médicos brasileiros têm até a meia-noite de domingo para sanar eventuais inconsistências e concluir, por meio do portal www.saude.gov.br, a entrega de documentos. Eles também terão de indicar seis opções de cidades, entre as 3.511 participantes, onde desejam trabalhar.

Nesta lista, eles apontarão, em ordem de preferência, uma opção entre cada dos seguintes grupos: capital; município de região metropolitana; bloco de 100 municípios de maior vulnerabilidade social; cidades cujo índice de extrema pobreza supera 20% de sua população; e distritos sanitários indígenas. A sexta opção estrará entre as cidades que não estão nestes perfis.

Como definido desde o lançamento do Mais Médicos, os brasileiros terão prioridade no preenchimentos dos postos apontados. Os remanescentes serão oferecidos a primeiramente aos brasileiros graduados no exterior e em seguida aos estrangeiros. Entre os 18.450 profissionais inscritos, 1.920 se formaram no exterior, em 61 países distintos.

Em 1º de agosto, será divulgada a relação de médicos com CRM válido no Brasil e a indicação do município designado para cada profissional.  Os profissionais terão de homologar a participação e assinar um termo de compromisso até três de agosto. Dois dias depois, as escolhas serão publicadas no Diário Oficial da União.

SOBRE O PROGRAMA

Lançado pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, no dia 8 de julho, o Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país, como os municípios do interior e as periferias das grandes cidades.

Os médicos do programa receberão bolsa federal de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde, mais ajuda de custo, e farão especialização em Atenção Básica durante os três anos do programa.

O Governo Federal está investindo, até 2014, R$ 15 bilhões na expansão e na melhora da rede pública de saúde de todo o Brasil. Deste montante, R$ 7,4 bilhões já estão contratados para construção de 818 hospitais, 601 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) e de 16 mil unidades básicas. Outros R$ 5,5 bilhões serão usados na construção, reforma e ampliação de unidades básicas e UPAs, além de R$ 2 bilhões para 14 hospitais universitários.

Fonte: CONASEMS

Programa Mais Médicos – Dificuldades no acesso ao sistema

[warning]

CONASEMS informa:

Devido às dificuldades encontradas pelos estados e municípios durante o acesso eletrônico ao sistema de inscrição para o Programa Mais Médicos, o mesmo está sendo monitorado pelo Ministério da Saúde – Saúde mais perto de você durante todo o dia para que não haja prejuízo para ninguém que queira de cadastrar.

O caso foi levantado por Conass Nacional e CONASEMS durante a quinta reunião da CIT, que aconteceu hoje. Os dois Conselhos levantaram a hipótese de prorrogação do prazo de inscrição devido aos problemas encontrados pelas pessoas interessadas na inscrição. O MS verificou o caso e relatou que o problema não é do sistema e, possivelmente, de causas externas, como internet do local de onde está sendo acessado e etc. Porém, ficou estabelecido que o sistema será monitorado até 00h de hoje, quando termina o prazo para as inscrições no programa Mais Médicos.

Estamos atentos às solicitações dos municípios. Qualquer dúvida, entre em contato com nosso escritório!

[/warning]

Programa Mais Médicos atrai mais de 11 mil profissionais em uma semana

mais_medicosEm apenas uma semana, o Programa Mais Médicos recebeu 11.701 inscrições de profissionais e 753 inscrições de municípios, informou hoje (17) o Ministério da Saúde. Cerca de 80% dos médicos inscritos formaram-se no Brasil e pouco mais de 92% dos interessados são brasileiros. As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas pelos municípios e pelos médicos, até o dia 25 deste mês, na página do programa na internet.

De acordo com o Ministério da Saúde, do total de profissionais que deram início ao cadastro, 9.366 se formaram no Brasil e 2.335 no exterior. Quanto à nacionalidade, 10.786 são brasileiros e 915, estrangeiros. Os médicos participantes receberão bolsa de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde, como ajuda de custo e farão especialização em atenção básica. Todos os participantes do programa serão acompanhados por instituições públicas de ensino.

Os profissionais formados no Brasil, ou com diplomas validados no país, terão prioridade nas vagas do programa. As que não forem preenchidas por eles serão oferecidas aos estrangeiros inscritos. Só serão selecionados médicos que atuam em países que tenham mais de 1,8 médicos por mil habitantes, com registro comprovado naquele país e que tenham conhecimento da língua portuguesa.

O número de vagas disponíveis só será conhecido após a demanda apresentada pelos municípios. As prefeituras deverão indicar o número de profissionais de que precisam e apontar as unidades de saúde que têm capacidade instalada para atuação dos médicos.

Segundo o Ministério da Saúde, para verificar o real interesse dos médicos em participar da iniciativa, a Ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS) entrará em contato com os profissionais que já se inscreveram e que apresentem algum tipo de inconsistência no cadastro.

O Programa Mais Médicos foi lançado na semana passada e tem como prioridade levar profissionais de saúde às periferias das grandes cidades, aos municípios do interior e àqueles mais distantes, principalmente nas regiões Norte e do Nordeste.

O programa foi instituído pela Medida Provisória (MP) 621/2013, conhecida como MP dos Médicos, em tramitação no Congresso Nacional. A medida prevê a contratação de médicos para atuar na saúde básica em municípios do interior e na periferia das grandes cidades, além da criação de mais vagas de graduação em medicina, de residência médica e de mais unidades de saúde.

 

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br

Municípios podem se inscrever até 25 de julho no Programa Mais Médicos para o Brasil

mais_medicosAs inscrições para que médicos e municípios participem do Programa Mais Médicos já estão abertas e podem ser feitas no endereço:http://maismedicos.saude.gov.br. O prazo termina no dia 25 de julhoTodos os municípios podem se inscrever.

No ato da inscrição, os gestores devem apontar sua necessidade de médicos, para que o Governo Federal possa levar mais profissionais para a sua região.

O Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê investimento em infraestrutura de hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há carência de profissionais.

Com a chamada de médicos para atuar na atenção básica de periferias de grandes cidades e municípios do interior do país, o Governo Federal garantirá Mais médicos para o Brasil e Mais saúde para você.

Em caso de dúvidas no momento da inscrição, acesse a aba Documentos. Lá estão disponíveis arquivos, como um passo a passoque explica as etapas do Programa para municípios e médicos brasileiros e estrangeiros.

Se as dúvidas persistirem, é possível entrar em contato pelo Fale Conosco, por meio do
e-mail  maismedicos@saude.gov.br ou pela Ouvidoria 136. Para os estrangeiros, o Ministério da Saúde disponibilizou o telefone +55 61 3226-4222.

Além disso, a página do Programa www.saude.gov.br/maismedicos traz todas as informações, documentos e notícias sobre o Mais Médicos.

Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde – SGTES