Posts

Ministério lança cartilhas de prevenção da gripe aviária

infografico_gripe_aviaria

Clique para ampliar

Brasília – O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento lançou duas cartilhas na internet para alertar passageiros em aeroportos e produtores sobre os riscos da gripe aviária. O material está disponível na página do ministério.

O material informa sobre sintomas da doença nas aves. Entre eles o aumento repentino da mortalidade dos animais em um período de 72 horas, e mudanças de comportamento, como “andar cambaleante” e a ave para de comer.

Segundo o ministério, o vírus se propaga por meio das secreções, excreções e o contato prolongado com animais infectados. A contaminação pode ocorrer também por meio de equipamentos, vestimentas, ração, água e outros objetos contaminados. Seres humanos podem ser afetados pelo vírus. A transmissão de uma pessoa para outra, no entanto, não foi constatada, de acordo com o ministério.

Em caso de suspeita, a recomendação é que o produtor isole a área e procure um veterinário do Serviço Estadual de Defesa Sanitária Animal ou da Superintendência Federal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do estado. Além disso, o produtor pode entrar em contato com a ouvidoria do ministério pelo telefone 0800 704 1995.

De acordo com o ministério, o Brasil ocupa a posição de maior exportador mundial de carne de frango. Em 2012, foram vendidos US$ 7,2 bilhões do produto para mais de 140 países.

 Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br

Autismo – MS lança cartilha para orientar diagnóstico precoce do transtorno

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

O Ministério da Saúde lançou a Diretriz de Atenção à Reabilitação da Pessoa com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA). A diretriz traz, pela primeira vez, uma tabela com indicadores do desenvolvimento infantil e sinais de alerta para que médicos do Sistema Único de Saúde (SUS) possam fazer uma identificação precoce do autismo em crianças de até três anos.

Além da tabela, o Ministério disponibiliza para os profissionais de saúde instrumentos de uso livre (sem obrigatoriedade do pagamento de direitos autorais) para o rastreamento/triagem de indicadores de desenvolvimento que possam diagnosticar o TEA. O documento traz indicadores que orientarão profissionais de saúde do SUS a identificar sinais do transtorno em crianças e iniciar mais cedo o acompanhamento.

Confira aqui a cartilha

Tuberculose – Cartilha voltada aos profissionais orienta no diagnóstico e tratamento

Com o slogan Tuberculose: Tosse por mais de três semanas é um sinal de alerta. Quanto antes você tratar, mais fácil de curar. Procure uma unidade de saúde. O Ministério da Saúde criou, entre as ações da campanha 2013, uma cartilha para orientar os profissionais da Saúde.

No documento,há informações que ajudam o profissional a identificar sintomáticos respiratórios e proceder aos encaminhamentos necessários. A tuberculose é tratada, prioritariamente, na atenção básica, mas existem situações em que o paciente deve ser encaminhado a outros serviços de saúde (referências secundárias ou terciárias, hospitais).

A proposta é alertar para o processo de trabalho da equipe de saúde, que envolve acolhimento, escuta, avaliação das necessidades em saúde (com identificação das vulnerabilidades), planejamento, intervenção, supervisão e interdisciplinaridade.

Campanha 2013

Com abrangência nacional, a campanha tem como público principal homens, entre 25 e 35 anos. O principal objetivo é alertar e mobilizar a população sobre os riscos de contrair a doenças e as medidas de prevenção. Os textos reforçam que o tratamento é um direito de todos, garantido pelo SUS.

A tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro, é o principal sintoma da tuberculose. Qualquer pessoa com este sintoma deve procurar uma unidade de saúde para fazer o diagnóstico. Para atingir a cura, o paciente deve realizar o tratamento durante seis meses, sem interrupção, que é oferecido gratuitamente pelo SUS.

Fonte: Porta da Saúde/MS

INCA publica cartilha com dicas para se proteger do câncer

Com o objetivo de evitar o surgimento do câncer, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), vinculado ao Ministério da Saúde, publicou a cartilha “Câncer: a informação pode salvar vidas”, com 10 dicas simples e eficazes para se proteger contra o desenvolvimento da doença.

O manual mostra ações preventivas como a realização de 30 minutos diários de atividades físicas, não fumar, evitar bebidas alcoólicas e manter uma alimentação saudável. O nutricionista do INCA, Fábio Gomes, explica que o tipo de alimentação que se consome pode contribuir para o surgimento da enfermidade. “Os alimentos embutidos possuem conservantes com compostos que podem ser cancerígenos. Eles agridem o estômago e podem aumentar as chances de um câncer no estômago ou no intestino”.

Outra atenção necessária, destacada pelo nutricionista, é em relação aos alimentos ricos em gordura. “Alimentos ricos em sal tem uma quantidade de gordura muito maior, facilitando o desenvolvimento da obesidade. Indiretamente todos os alimentos que proporcionam o desenvolvimento da obesidade vão facilitar o desenvolvimento de câncer”. O consumo de refrigerantes também precisa ser feito com cautela, já que contribui para o aumento de peso. “A obesidade em si, é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer no esôfago, no intestino, rins, vesícula, pâncreas e mama. Por isso que o consumo de alimentos gordurosos está diretamente associado ao surgimento do câncer”, ressalta o nutricionista Fábio Gomes. Leia mais