Quatro maneiras de proteger a pele dos efeitos do sol neste verão

Estamos no verão, estação que nos lembra praia, piscina, diversão e claro, muito sol. A luz é muito importante em nossa vida e essencial para a saúde, pois é através da exposição solar que produzimos adequadamente a vitamina D, essencial para a força de nossos ossos. Entretanto, quando esta exposição é mais intensa e prolongada, a nossa pele sofre várias consequências: formação de manchas, envelhecimento cutâneo precoce, e o mais grave, o desenvolvimento do câncer de pele. Assim há várias formas de proteção que garantirão um verão divertido, mas mantendo a beleza e saúde do maior órgão do corpo humano, a pele. A seguir falaremos sobre quatro ótimas maneiras para proteger a sua pele:

 

[wptabs type=”accordion” style=”wpui-light” effect=”fade” mode=”horizontal”]

[wptabtitle] Filtro solar sempre![/wptabtitle] [wptabcontent]

Filtro solar sempre!

O filtro ou protetor solar é a principal forma de proteger a pele adequadamente dos raios UVB (mais perigosos e responsáveis pela formação de câncer de pele) e UVA (muito relacionados com a formação de manchas, envelhecimento cutâneo e adjuvante no câncer de pele) emitidos pelo sol. Ele deve ser aplicado em todas as áreas expostas da pele 30 minutos antes de sair ao sol. O fator de proteção mínimo indicado é o FPS 30, ou seja, ele confere uma proteção 30 vezes maior que a pele sem protetor aos raios UVB; e PPD 10, uma proteção segura contra os raios UVA. A quantidade a ser aplicada é cerca de 2 mg por cm² de pele, o que equivale a uma colher de chá rasa para o rosto e medidas proporcionais para as demais áreas do corpo. Esta informação é muito importante, pois as pessoas tendem a usar uma quantidade menor do produto, o que reduz em menos da metade a sua proteção.

 A reaplicação é outro ponto importante. Caso a exposição solar seja constante e prolongada, o produto deve ser reaplicado a cada duas horas, ou menos caso haja sudorese excessiva ou mergulhos no mar ou piscina. Procure usar um produto adequado para a face, geralmente menos oleoso, e outro para o corpo, evitando assim o aparecimento de acne cosmética, ou seja, espinhas que aparecem pelo uso de cosméticos inadequados para a face. Não se esqueça dos lábios e procure usar um protetor em bastão ou batom para este fim. O câncer labial ocorre por conta da exposição solar sem proteção e pode ser mais grave que o câncer de pele.

[/wptabcontent]

[wptabtitle] Proteção física e óculos de sol[/wptabtitle] [wptabcontent]

A proteção física é uma ótima aliada

Nos dias atuais dispomos da tecnologia na confecção de tecidos especiais que bloqueiam até 98% dos raios UVA e UVB. Os fios do tecido recebem banhos químicos sintéticos e de dióxido de titânio, substância presente nos protetores solares, que conferem uma ótima proteção solar. Atualmente há grande variedade de peças do vestuário que usam esta tecnologia: chapéus, bonés, camisas, luvas, etc.

Para as pessoas que querem uma proteção extra para a face e couro cabeludo, os bonés com abas largas são uma ótima pedida. Para os que fazem tratamentos clareadores das manchas das mãos, as luvas são essenciais. E ainda, para crianças ou adultos que permanecem longos períodos no mar, dificultando a reaplicação do filtro solar, as blusas de manga longa garantem a proteção necessária. Esses produtos podem ser encontrados em lojas especializadas.

Não se esqueça dos óculos de sol

Os óculos de sol têm a função principal de proteger os olhos da radiação UV, mas ainda conferem proteção adicional à região palpebral. A pele na área dos olhos é fina e mais suscetível à exposição solar, o que pode predispô-la ao envelhecimento precoce e ao câncer de pele. Mas é preciso muito cuidado na hora de adquiri-los, pois não basta que os óculos sejam escuros para conferir proteção, eles devem ter o selo que certifica a proteção contra os raios UVA, UVB e UVC em suas lentes. Comprar óculos baratos no camelô não é uma boa ideia.

[/wptabcontent]

[wptabtitle] Nutracêuticos[/wptabtitle] [wptabcontent]

Nutracêuticos: proteção de dentro para fora

Hoje o conceito dos nutracêuticos como auxiliares na qualidade da pele é muito bem estabelecido. São suplementos alimentares, ingeridos em cápsulas, com diversos propósitos, como o combate ao envelhecimento, estímulo à produção de colágeno, melhora da hidratação cutânea e também como auxiliar na proteção solar. Os agentes mais utilizados no combate à ação dos raios UV na pele são:

  • Vitamina E: age como antioxidante e na fotoproteção, além de diminuir a quebra de colágeno e elastina;
  • Vitamina C: conhecido como antioxidante há muito tempo, age em conjunto com a vitamina E na proteção solar e ajuda no clareamento de manchas da pele;
  • Vitamina B3: auxilia no reparo do DNA após a exposição solar;
  • Picnogenol: diminui a inflamação da pele após a exposição solar e também possui ação antirradicais livres;
  • Polypodium leucotomus: planta originária na América Central, tem potentes propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e fotoprotetoras. Ajuda a regular o sistema imunológico e diminui o dano ao DNA.

 É importante salientar que os nutracêuticos devem sempre ser usados em conjunto com o filtro solar e de maneira alguma os substituem. Há preparações industrializadas prontas ou fórmulas manipuladas específicas para cada caso. Sempre consulte seu dermatologista para saber qual é o melhor produto para você, assim como a maneira correta de utilizá-los.

[/wptabcontent] [/wptabs]

 Utilizando estas dicas, certamente você estará preparado para curtir o verão sem se preocupar com os danos do sol em sua pele.

Por Camila Hofbauer
Dermatologia

Fonte: Site Minha Vida

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *