I Encontro de Mesas Diretoras dos Conselhos Municipais

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems-PB), na pessoa da presidente Soraya Galdino de Araújo Lucena, participa do I Encontro de Mesas Diretoras dos Conselhos Municipais, dessa vez na 12° Região de Saúde da Paraíba, na cidade de Itabaiana, nesta quarta-feira (15).

No uso de sua fala, a presidenta reforça a importância do controle social no SUS enfatizando que o Conselho Municipal de Saúde precusa está aliado à gestão, não submisso a mesma. Mas aliado na formulação das ações e serviços de saúde nos seus municípios, tendo como prioridade a assistência a população.

Assim, o Cosems-PB se coloca à disposição como parceiro ao Conselho Estadual de Saúde (CES) no apoio aos municípios para o fortalecimento dos Conselhos Municipais de Saúde nas Regiões. Na ocasião, Soraya parabenizou a iniciativa do CES, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério da Sáude (MS).

Programa Bolsa Família apresenta novo sistema na Saúde

O Programa Bolsa Família do Governo Federal está com um novo sistema de gestão disponível desde a segunda-feira (13). A novidade atrela quase 28,7 milhões de beneficiários do Programa a um perfil de Saúde em todo o Brasil. Todos deverão ser acompanhados, o que equivale a 12.893.917 famílias. O Ministério da Saúde alerta para a inserção do acompanhamento das condições da 2ª vigência de 2018.

“Lembramos que o período de acompanhamento na atenção básica, das famílias beneficiárias do Programa referente à 2ª vigência de 2018, teve início no dia 1º de julho deste ano e vai até 31 de dezembro. Informamos que há um ‘passo a passo de acesso’ ao Novo Sistema de Gestão do PBF na Saúde na plataforma e-Gestor AB e demais documentos sobre o PBF na Saúde, para a 2ª vigência de 2018”, esclareceu Maria da Penha Ferrer de Francesco Campos, representante do Programa no Ministério.

O público de acompanhamento da saúde é composto por crianças e mulheres e aproximadamente 360 mil gestantes. O Ministério ressalta que o sistema a ser utilizado para o acompanhamento das condicionalidades de saúde estará disponível na plataforma e-Gestor Atenção Básica  ou sob a responsabilidade do Núcleo de Tecnologia da Informação do Departamento de Atenção Básica (NTI/DAB).

As principais alterações propostas neste novo sistema são o acompanhamento individualizado de crianças menores de 7 anos e mulheres em idade fértil. O registro dos motivos de não acompanhamento e descumprimento da vacinação, o registro de peso/altura de crianças e de pré-natal para gestantes também outras alterações.

O novo sistema possibilitará maior integração com os demais sistemas de informação utilizados pelas equipes de Atenção Básica, como o e-SUS, o SISVAN Web, o SISPRENATAL e a atualização da base no Cartão Nacional de Saúde. Para acessar os mapas de acompanhamento e as demais funcionalidades do sistema, os gestores e técnicos municipais deverão entrar no link com o CPF cadastrado e a respectiva senha.

Os documentos estão disponíveis aqui e aqui. Segue também o link para acesso ao Manual de cadastro de gestores e técnicos no e-Gestor AB. “Solicitamos a gentileza de encaminhar aos Secretários Municipais de Saúde para ampla divulgação aos profissionais da Atenção Básica, tendo em vista o prazo referente ao acompanhamento e registro das condicionalidades de saúde do PBF para a 2ª vigência de 2018”, lembrou Maria da Penha. Mais informações podem ser obtidas também pelo e-mail: bfasaude@saude.gov.br.

Projeto Aedes na Mira seleciona tutores em todo o país

Estão abertas as inscrições para interessados em se candidatar a uma das 230 vagas para tutores no projeto Aedes na Mira. O processo seletivo é para o preenchimento de vagas temporárias, por um período de 6 meses. As vagas serão distribuídas nas 5 regiões brasileiras. A remuneração do tutor será no valor líquido de R$ 1.501,80 mensais durante o prazo de contrato.

As inscrições dos candidatos são gratuitas e podem ser realizadas exclusivamente por meio eletrônico entre os dias 08 e 27 de agosto de 2018. Para mais informações, acesse: http://www.conasems.org.br/aedes-na-mira-inscricoes-abertas-para-tutores/

Cosems-PB realiza 5ª Assembleia Geral Ordinária de 2018

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems-PB), realizou nesta terça-feira (07) no auditório do órgão localizado no bairro de Tambaú, em João Pessoa, a 5ª Assembleia Geral Ordinária de 2018, conduzida pela presidente Soraya Galdino.

No encontro foram apresentadas a ata da assembleia anterior, a proposta descentralização de medicamentos distribuídos pelos municípios, um relatório com o fluxo de atendimentos do Hospital Metropolitano Don José Maria Pires, outro relatório sobre a situação de cirurgias eletivas e procedimentos de tratamento de glaucoma.

O Cosems ainda informou aos presentes sobre a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), do Ministério da Saúde, sobre a pesquisa do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB) e sobre as vagas do programa “Mais Médicos” no Estado.

Edital de Convocação 5ª Assembleia Ordinária COSEMS/PB

De ordem de Dra. Soraya Galdino, Presidente do Cosems-PB encaminhamos em anexo Edital de Convocação com a pauta da 5ª Assembleia Geral Ordinária do COSEMS/PB.
Informamos que a mesma acontecerá no dia 07/08/2018 (terça-feira), as 08:30 no auditório da Sede do COSEMS/PB, na Av. Nego, nº 571 – Bairro: Tambaú, na cidade de João Pessoa/PB. Fones: 3024-0247.
Em tempo, informamos que acontecerá a reunião da CIB-E/SES-PB no mesmo dia no horário das 14:00h na sala da CIB-E nas dependências da Secretaria de Estado da Saúde.
Ressaltamos que a presença de todos os gestores é de suma importância para o fortalecimento da gestão municipal em saúde da Paraíba.
Contamos com a presença de todos.

Cosems-PB participa de Congresso Nacional do Conasems

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems-PB) esteve presente no XXXIV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e do 6º Congresso Norte e Nordeste de Secretaria Municipais de Saúde que aconteceu entre os dias 25, 26 e 27 de julho em Belém do Pará.

Este ano, o evento foi marcado pela comemoração dos 30 anos do Conasems, com a história da entidade, desde antes da criação do Sistema Único de Saúde e sua trajetória de enorme importância para a saúde pública do país.

Com o tema “A saúde que queremos para o Brasil – o direito à Saúde, a organização do Sistema e o Financiamento da Política de Saúde”, o evento, realizado em ano eleitoral, contou com a presença de candidatos à Presidência da República, que debateram sobre as principais propostas dos gestores municipais do SUS.

O Congresso Conasems promoveu o encontro de mais de 5 mil congressistas – dentre eles gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS, e de todas as esferas de governo, representantes de instituições ligadas a saúde pública e autoridades.

O Congresso também contou com a tradicional feira “Brasil aqui tem SUS”, com stands dos Cosems e parceiros. Com stands especiais, para os Cosems da região Norte e da região Nordeste. Também houve exposição do acervo do sanitarista Gilson Carvalho durante os 3 dias de evento.

Gestão de saúde de São Bento é destaque no Congresso Nacional do Conasems

Durante o XXXIV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado entre os dias 25, 26 e 27 de julho em Belém do Pará, a gestão de São Bento, Sertão paraibano, foi destaque pelo trabalho desenvolvido no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município.

Na ocasião, o Conasems reconheceu a importância do projeto “Eu me importo com a vida”, promovido pelo CAPS de São Bento. A experiência foi apresentada na “15 ª Mostra Brasil aqui tem SUS”.

COSEMS-PB realiza seminário do 3º ciclo do PMAQ em João Pessoa com participação de operadores da saúde

O COSEMS-PB realizou nesta quinta-feira (19), o Seminário sobre o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), na sede do Conselho Regional de Odontologia em João Pessoa. Durante os turnos da manhã e tarde, dezenas de gestores e operadores de saúde participaram de atividades de qualificação.

O Seminário faz parte das ações de Educação Permanente do Conselho de Secretarias Municipais da Saúde do Estado da Paraíba (COSEMS-PB). O objetivo deste seminário é promover a qualificação dos gestores municipais sobre o tema com vistas às qualificações da Atenção Básica neste 3º ciclo do programa.

O PMAQ-AB tem como objetivo incentivar os gestores e as equipes a melhorar a qualidade dos serviços de saúde oferecidos aos cidadãos do território. Para isso, propõe um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação do trabalho das equipes de saúde.

O evento contou com a participação das palestrantes Juliana Sampaio, da coordenação da equipe de avaliação externa do PMAQ na Paraíba, professora da UFPB, e de Erica Rodrigues Almeida, do Departamento de Atenção Básica do Ministério de Saúde.

De acordo com Erica Almeida, do Ministério da Saúde, esta atividade que o COSEMS está oferecendo é de fundamental importância porque se trata de uma atividade de gestão e instrução para que se possa organizar e orientar melhor os gestores de saúde.

Para Juliana Sampaio da UFPB, a ideia é construir uma rede colaborativa não só entre o município e o Estado, mas entre o poder público, instituições de ensino e a UFPB para fortalecer cada vez mais parceira na qualificação da atenção básica no Estado da Paraíba. “Estarmos protagonizando este processo de avaliação externa no terceiro ciclo e ter este espaço para discutir avaliação externa é de fundamental importância para que o processo seja de construção e fortalecimento da atenção básica”, disse.

As apresentações do Seminário sobre o PMAQ já estão disponíveis para consulta dos gestores, através do endereço eletrônico no site do COSEMS.

Para acessas basta acessar o seguinte link:

https://drive.google.com/open?id=1zhxFSkz3GEAmZzEt0GX8IYXtN6DwgmOJ

SEMINÁRIO SOBRE PROGRAMA NACIONAL DE MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE DA ATENÇÃO BÁSICA (PMAQ)

 

TEMA:

Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ)
 

DATA:

 

19 de julho de 2018

 

 

LOCAL:

 

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA

 

 

HORÁRIO:

 

8:00h – 16:00h

 

 

PÚBLICO-ALVO:

 

Gestores municipais de saúde da Paraíba OU Técnico da saúde, indicado por Ofício, encaminhado ao e-mail suporte@cosemspb.org*

*Inscrição por formulário eletrônico CLIQUE AQUI

     A inscrição será homologada/confirmada, com base no recebimento do formulário preenchido corretamente, somente para os municípios adimplentes com a contribuição institucional do COSEMS

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

8:00h – 8:30h Acolhida

 

8:30h – 10:30h  

PMAQ – Objetivos da política e avaliação dos dois primeiros ciclos

         – Debatedora:

– Dra Erika Almeida (DAB/Ministério da Saúde)

 

10:30h – 11:00h Intervalo – Coffee Break

 

11:00h – 12:00h Debate e Discussão

 

12:00h – 13:30h ALMOÇO

 

13:30h – 15:00h – Organização e desafios para a Avaliação Externa do 3º ciclo do PMAQ            – Debatedora:

– Dr. Juliana Sampaio (Coordenadora da Avaliação Externa do PMAQ na Paraíba)

 

15:00h – 16:00h – GT PMAQ estadual e o Eixo Estratégico Transversal para desenvolvimento do PMAQ.

Debatedores: (UFPB, SES, COSEMS e MS)

 

16:00h Encerramento

 

Nota Informativa 05/2018 SMS/VS/VE Informa acerca do esquema de vacinação da Vacina Tríplice Viral (SARAMPO, CACHUBA E RUBEOLA)

Indicação: Proteção contra rubéola, caxumba, sarampo e suas complicações.

Quem pode se vacinar: Crianças a partir de 12 meses, adolescentes e adultos até 49 anos.

Contraindicações: Imunodeprimidos, gestantes e alergia grave (anafilaxia) a um dos componentes da vacina, alergia grave a ovo de galinha (anafilaxia).

Esquema de doses:
Crianças a partir de 12 meses: uma dose aos 12 meses, e reforço entre 15 meses.
Crianças a partir de 2 anos de idade adolescentes e adultos até 49 anos: duas doses com intervalo mínimo de um mês. A vacina pode ser aplicada a qualquer momento, em qualquer idade, exceto durante a gestação. Idealmente todo adulto deve ter a comprovação de duas doses da vacina, aplicadas em qualquer momento da vida. ( uma vez vacinado sem comprovação é considerado NÃO VACINADO ).
OBS: para mulheres em idade fértil, é recomendado evitar engravidar nos 30 dias seguintes à vacinação.

Eventos adversos: Raros, mas quadro febril com ou sem exantema ou aumento da parótida podem surgir 7 a 10 dia após a aplicação.

ATENÇÃO: Nota Técnica Nº.33/2013 CGPNI-MS-SVS-VE; A vacina contra febre amarela não deve ser administrada simultaneamente com outras vacinas de vírus vivos atenuados, como a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) ou a varicela. É necessário estabelecer um intervalo mínimo de 30 dias entre as doses, salvo em situações especiais que impossibilitem manter o intervalo indicado. Se as vacinas forem administradas com menos de 30 dias de diferença pode ocorrer interferência na resposta imunológica.