Mensagem de Natal e Ano Novo

Natal é a ternura do passado, o valor do presente e a esperança de um futuro melhor.

É comungar com as pessoas que amamos a fartura e o amor que nos foi dado pelo sacrifício de um homem que nasceu menino e subiu aos céus para sentar-se ao lado do Criador.

É o desejo mais sincero de que cada coração se encha com bênçãos ricas e eternas e que cada caminho nos leve à paz.

Boas festas para todos!

São os votos do COSEMS-PB.

30/Out – Dia Nacional de Luta Contra o Reumatismo

30out_reumatismoO reumatismo não atinge apenas juntas e articulações, nem somente idosos; pode também se manifestar em outros órgãos e acometer pessoas de todas as idades, inclusive crianças. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, existem cerca de 130 tipos de doenças reumáticas como artrose, tendinite, bursite, lombalgia, gota, fibromialgia, artrite reumatoide. A osteoartrose, conhecida como “bico de papagaio”, é uma das mais comuns e atinge 60% da população. O problema, relacionado à coluna, causa dores nas articulações e rigidez após o repouso.

Como a causa do reumatismo é desconhecida, a população carece de informações para procurar ajuda médica. No entanto, a coordenadora do setor de Reumatologia do Hospital Lifecenter, Adriana Maria Kakehasi, afirma que os estudos sobre o assunto estão avançando. “Sabemos que a junção de fatores genéticos e ambientais, tais como estresse, poluição, utilização de determinados medicamentos e infecções, levam à doença. Mas não existe um exame específico para detectá-la.”

Por isso, o diagnóstico do reumatismo é feito com base em exames laboratoriais e análise do conjunto de sintomas e sinais observados pelo médico. Além da dor, inflamações são especialmente levadas em consideração para detectar a doença.

A maioria dos tratamentos envolve procedimentos não farmacológicos: prática de atividades físicas e controle de peso e consumo de álcool e cigarro. Adriana ressalta que a colaboração do paciente é fundamental para o sucesso do tratamento. “O primeiro passo é orientá-lo e educá-lo, bem como seus familiares, sobre a importância dessas medidas.” Quando necessário, o tratamento pode incluir medicamentos, que, segundo a reumatologista, evoluíram muito nos últimos dez anos.

Para Adriana, a data é importante para educar a população e sensibilizar a classe médica e o setor público para a necessidade de implantar programas que envolvam as doenças reumáticas. “A população brasileira vive cada vez mais e determinados tipos de doenças reumáticas atingem principalmente os idosos. Além disso, são tão importantes quanto a hipertensão e o diabetes, por exemplo.”

 

Assessoria de Imprensa – Interface Comunicação Empresarial

25/out – Dia do Dentista

25out_dia-do-dentista

O COSEMS-PB parabeniza todos os dentistas pelo seu dia.

20/Out – Dia Mundial e Nacional da Osteoporose

20out_dia-mundial-da-osteoporoseConscientizar a população sobre as formas de combate à doença. Esse é o principal objetivo do Dia Mundial e Nacional da Osteoporose, comemorado dia 20 de outubro. Instituído em 1996, pela Sociedade Britânica de Osteoporose e adotado pela International Osteoporosis Foundation em 1997, o dia é focado na conscientização da população sobre a prevenção à doença. Todos os anos, instituições ligadas à IOF e organismos nacionais, como o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Cardiologia, realizam eventos para comemorar o Dia Mundial da Osteoporose e instruir as pessoas no combate à doença.

A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea, com conseqüente enfraquecimento e fragilidade do osso e maior possibilidade de fraturas, mesmo após pequenas quedas e traumas. As estatísticas comprovam o quão sério é o problema: uma em cada quatro mulheres, após a menopausa, têm osteoporose e uma a cada cinco mulheres que já tiveram fratura sofrerão outra fatura, em menos de um ano. No Brasil, mais de 10 milhões de pessoas têm a doença e, no mundo, esse número chega a 200 milhões.

A boa notícia é que a osteoporose pode ser prevenida e tratada com excelentes resultados. “A osteoporose pode ser diagnosticada, com precisão e precocemente, através de um exame de fácil realização, indolor e de alta precisão chamado densitrometria óssea. Enquanto com o raio-x somente podemos detectar a osteoporose quando já há perda de 30% da massa óssea, com esse exame podemos detectá-la quando há perda de menos de 1%. E detectada precocemente, podemos tratá-la com êxito”, explica o reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – Dr. Eduardo Sadigurschi.

Muitas vezes, a osteoporose se manifesta clinicamente através de fraturas. Dores e diminuição de altura, entretanto, também podem estar associadas à doença. Segundo o reumatologista do CREB, os principais fatores de risco da doença são: ser mulher; ter pele e/ou olhos claros; ser baixa e/ou magra; quem não toma leite ou ingira pouco alimento com cálcio; quem não faz exercício físico; quem toma pouco sol; quem tem parente com a doença; quem sofre de asma (bronquite), artrite ou alergia; fumantes; quem bebe muito café e bebida alcoólica; quem tem menopausa precoce por cirurgia ou não; quem usa antiácidos, anticonvulsivantes, certos diuréticos, heparina e/ou corticóides; e quem tem problema de tiróide.

O tratamento, explica o Dr. Eduardo, deve ser orientado com um programa completo. “Os hormônios podem ter um papel muito importante na reconstrução e na prevenção da perda da massa óssea. Assim, a reposição hormonal pode ser realizada com hormônios similares aos naturais ou por fitoterapia”, afirma o médico. O Dr. Eduardo recomenda que mulheres adultas pratiquem uma dieta de 1000 mg de cálcio por dia. “Quando há risco de osteoporose, sugerimos uma dieta com 1500 mg de cálcio diários. Entre os alimentos ricos em cálcio estão o leite, iogurte natural com pouca gordura, queijo ricota, queijo suíço, queijo provolone e até sorvete cremoso de baunilha. Outras fontes secundárias de cálcio são sardinha, ostras, ervilhas, couve e brócolis”, diz ele, que ensina uma importante dica: “a casca do ovo é composta em quase 100% de carbonato de cálcio. Sugerimos aos nossos pacientes lavar a casca do ovo, colocar no forno em alta temperatura, com a finalidade de buscar uma melhor higienização. Depois, pegue essa casca e a triture muito bem até ficar muito fina. Coloque uma colher de chá ao dia desse material na comida misturada e você terá aí os 1.500 mg ao dia de cálcio necessários em sua dieta”, explica.

Fonte:CREB

18/Out – Dia do Médico

O COSEMS-PB parabeniza todos os médicos.

18out_dia_medicoO médico é um dos mais importantes profissionais presentes em nossa sociedade. Sua função está ligada à manutenção e restauração da saúde. Este profissional utiliza o saber específico, técnicas e abordagens que lhe permitem promover a saúde e o bem-estar físico, mental e social dos indivíduos.

O dia 18 de outubro é considerado o dia do médico em muitos países, como Brasil, Portugal, França, Espanha, Itália, Bélgica, Polônia, Inglaterra, Argentina, Canadá e Estados Unidos. Esta data foi escolhida por ser o dia consagrado a Lucas, o “amado médico”, segundo o apóstolo Paulo.

Lucas teria estudado medicina em Antioquia, além de ser pintor, músico e historiador; um dos mais intelectuais discípulos de Cristo. A tradição de ter Lucas como o patrono dos médicos se iniciou por volta do século XV.

Fonte: Brasil Escola

16/Out – Dia Mundial da Alimentação

16out_Dia_Mundial_AlimentacaoA Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) definiu como tema para o Dia Mundial da Alimentação 2013 o assunto “Sistemas Alimentares Saudáveis”. O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente em 16 de outubro.

A data coincide com a criação da própria FAO, que, a cada ano, seleciona um tema com o objetivo de chamar atenção dos países para questões importantes envolvendo a segurança alimentar e nutricional em todo o mundo.

O tema deste ano propõe uma análise dos impactos dos sistemas alimentares para o meio ambiente. Da plantação à colheita, do processamento às embalagens, do transporte até as prateleiras de comercialização, a comida que chega às nossas mesas passa por diversas fases e para isso utiliza muita água, cria gases de efeito estufa e termina afetando cada planta e animal do planeta.

Outras informações podem ser obtidas na página oficial do Dia Mundial da Alimentação na internet –https://www.fao.org.br/ConCartazesDMA2013.asp.

Fonte: FAO Brasil

15/Out – Dia Mundial de Lavar as Mãos

15out_dia_mundial_lavar_as_maosLançado em 2008, o Dia Mundial de Lavar as Mãos, é comemorado no dia 15 de outubro. É um evento que acontece em diversos países e tem por objetivo ressaltar a importância do ato de lavar as mãos. Em 2009, mais de 85 países, principalmente na Ásia e na África, promoveram eventos em escolas para conscientização das crianças.

Em 2008, um evento em Bangladesh, na Ásia, entrou para o livro dos recordes: 75 mil escolas e 15 milhões de pessoas foram visitadas e aprenderam os benefícios de esfregar dedos, palmas e unhas com água e sabão. Foi o recorde do maior número de pessoas lavando as mãos ao mesmo tempo.

O Dia Mundial de Lavar as Mãos é fruto de uma parceria que envolve governos, instituições internacionais, organizações não-governamentais, e empresas privadas.

No Brasil, o Dia Mundial de Lavar as Mãos está sendo comemorado pela primeira vez este ano. Trata-se de uma iniciativa do sabonete Lifebuoy, que tem como missão social promover o hábito de lavar as mãos, ajudando, assim, a melhorar os hábitos de higiene da população e a prevenir doenças.

 

Fonte: Pastoral da Criança

11/out: Dia Nacional de Prevenção à Obesidade

Corbis.com

Corbis.com

Dia 11 de outubro é o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade, portanto é momento de se refletir o que pode ser feito para combater esse problema que no Brasil já atinge 48% das mulheres e 50,1% dos homens com mais de 20 anos de idade, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, esses números não são os únicos a acenderem um sinal vermelho para a necessidade de se discutir essa questão com urgência. O sobrepeso afeta também 30% das crianças ente 5 e 9 anos e cerca de 20% da população entre 10 e 19 anos de idade.

O IBGE segue os parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) para conceituar o sobrepeso (Índice de Massa Corporal superior a 25%) e obesidade (IMC superior a 30%).

Os números atuais dão ao fenômeno contornos de epidemia. Para se ter uma ideia, em se mantendo o atual ritmo de crescimento do número de pessoas acima do peso, em dez anos elas serão 30% da população total do Brasil, padrão idêntico ao encontrado nos Estados Unidos, onde a obesidade já é considerada um dos mais sérios problemas de saúde pública.

Com o aumento de renda as famílias brasileiras estão substituindo a alimentação tradicional da sua dieta – arroz, feijão, carne e hortaliças – por bebidas e alimentos industrializados, como refrigerantes, biscoitos, carnes processadas e comida pronta. Tudo mais calórico e, na grande maioria dos casos, menos nutritivos.

O sobrepeso causado por uma alimentação pouco saudável acarreta doenças que estão diretamente ligadas a ele – como a diabetes e os problemas cardíacos. Para completar o preocupante quadro, a prática regular de exercícios físicos está longe de fazer parte do dia a dia dos brasileiros.

A obesidade leva a um aumento substancial na utilização dos recursos financeiros destinados para a saúde em praticamente todos os países desenvolvidos ou em desenvolvimento do mundo. Nos Estados Unidos, de acordo com estudos relacionados no PubMed (1968-2009) e no Business Source Premier (1995-2009), os custos médicos diretos com o excesso de peso variam entre 5% e 10% do total investido em saúde.

Ainda segundo esses estudos, levando-se em conta os gastos com um indivíduo de peso normal, alguém com sobrepeso custa 266 dólares a mais para os cofres norte-americanos. Já o obeso eleva esse valor para 1723 dólares e o obeso mórbido para 3012 dólares.

Hoje somos reféns das comidas rápidas e prontas, ou mais popularmente da junk food e dos fast foods. É algo que está inserido no nosso dia a dia. Se somarmos isso ao sedentarismo  chegaremos a um caminho sem volta para o sobrepeso e a obesidade.

Fonte:Uol