Atenção Básica: nova lógica de financiamento com apoio do governo federal

A Atenção Básica à Saúde, nos últimos dois anos, 2011/12, está passando por um momento, e movimento, de reestruturação e renovação que lhe permitirá voltar a expandir para oferecer ações e serviços a mais que os atuais 51% da população. O grande diferencial do período está no aumento significativo de recursos, quase 37% a mais em novo modelo de financiamento, aplicados em infraestrutura, novos programas e aumento do Piso da Atenção Básica (Fixo e Variável. Isso representa um acréscimo de R$ 3,63 bilhões no orçamento da principal porta de entrada ao Sistema Único de Saúde, e é uma evidência do apoio do Governo Federal, que colocou a saúde na agenda política nacional.

As informações e análise fazem parte do artigo “Prioridade se traduz em mais e melhores recursos para a Atenção Básica”, assinado pelo diretor do Departamento de Atenção Básica (DAB), Hêider Aurélio Pinto, pelo coordenador do Grupo Técnico de Gerenciamento de Projetos (GTEP), Diego Silva, e pelo consultor do DAB Rodolfo Koerner. O texto foi postado no endereço da Comunidade de Práticas, espaço dedicado à discussão da atenção básica no País, entre os pares.

Leia o artigo na íntegra

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *